Superman & Lois homenageia as HQs e acerta ao apostar em lado humano do herói

Créditos da imagem: Divulgação

Séries e TV

Artigo

Superman & Lois homenageia as HQs e acerta ao apostar em lado humano do herói

Confira nossas primeiras impressões da nova série do Homem de Aço

Camila Sousa
24.02.2021
14h44
Atualizada em
24.02.2021
15h03
Atualizada em 24.02.2021 às 15h03

O Arrowverse está passando por uma grande reformulação. Após ganhar forma com séries como Arrow, The Flash e Supergirl, o universo de personagens da DC na TV está trocando algumas peças para começar uma nova fase. Assim, saem de cena o Arqueiro Verde de Stephen Amell e a Supergirl de Melissa Benoist, e entram a Batwoman de Javicia Leslie e o Superman de Tyler Hoechlin, que ganhou sua série própria ao lado de Lois Lane (Elizabeth Tulloch). Mas antes de falar sobre a série em si, é interessante entender o histórico deste Homem de Aço.

O Superman de Hoechlin foi apresentado na 2ª temporada de Supergirl. Quando a primeira foto do personagem foi divulgada, os fãs ficaram decepcionados, achando que o ator estava magro demais para o papel, que o uniforme não era bom e que tudo parecia mais uma fantasia do que o manto do super-herói mais famoso do mundo. No entanto, no momento em que Hoechlin entrou em cena, essa percepção foi deixada de lado. Equilibrando bem os dois lados do Superman, o astro entregou ao público um Homem de Aço mais condizente com os quadrinhos, porém adaptado ao mundo atual. Após mais algumas participações especiais e crossovers, Hoechlin teve sua série própria anunciada, que tomará o lugar de Supergirl, com o encerramento já marcado para 2021.

Assim chegamos a Superman & Lois, que teve seu primeiro episódio exibido nos EUA esta semana. Se encantar os fãs do herói foi uma tarefa difícil lá atrás, a estreia da nova série também chegou carregada de responsabilidade, uma vez que o Superman já teve diversas - e bem-sucedidas - passagens pela TV. O que a série precisava fazer era inovar, trazer um lado do Superman ainda pouco explorado e entregar aos fãs um seriado com personalidade própria, sem soar como um remake. Felizmente, os showrunners Greg Berlanti e Todd Helbing fizeram tudo isso muito bem.

Os primeiros cinco minutos do seriado dão a base que os fãs precisam: Kal-el chega à Terra, é encontrado por Jonathan e Martha Kent. Cresce em Smallville e tem seu primeiro grande baque com a morte do pai: mesmo poderoso, o Superman nada pode fazer diante da mortalidade do homem. Na vida adulta, ele vai para Metrópolis, começa a salvar pessoas (em uma cena que presta homenagem à primeira HQ do personagem), arruma um emprego no Planeta Diário e conhece Lois Lane, o amor de sua vida. Ele conta a ela a verdade, a pede em casamento em plena Fortaleza da Solidão e tem filhos gêmeos: Jonathan, um garoto sorridente e feliz, e Jordan, que lida com ansiedade desde criança e sente uma grande revolta dentro de si. É aqui que começa a história do novo seriado, que acerta principalmente ao focar no lado humano do último filho de Krypton.

Divulgação

Superman ou Superpai?

O primeiro episódio deixa claro que Superman & Lois vai mesclar o tipo de aventura clássica do Homem de Aço com dramas pessoais inéditos. Sim, a série terá o Superman salvando pessoas, desarmando um reator nuclear e enfrentando um vilão poderoso, que parece saber tudo sobre seus poderes e fraquezas. Tudo isso está lá, mas o ponto mais interessante é que ela não deixa de lado a parte humana de Clark, um de seus traços mais interessantes dos quadrinhos.

Se o Superman fosse apenas um herói superpoderoso, o mais forte da Terra, e resolvesse todos os seus problemas à base da força, não haveria muita história para contar sobre ele. O que torna este herói tão interessante é sua humanidade, uma constante contradição: Clark tem força para resolver tudo, mas, na maior parte das vezes, ele evita usar seus poderes em vão e acredita na bondade da humanidade - mesmo quando as próprias pessoas não acreditam.

E este grande contraste está presente no primeiro episódio de Superman & Lois: por mais forte que possa ser, o Superman ainda precisa ser um pai de dois adolescentes, que estão confusos com suas origens e precisam de ajuda para entender o que significa ser filho do Superman. E, neste caso, os poderes do sol amarelo pouco ajudam. Para criar Jonathan e Jordan e proteger sua família dos vilões que o cercam, nosso herói precisa ser menos Kal-El e mais Clark: relembrar dos ensinamentos de Jonathan e Martha e dar aos jovens aquilo que ele próprio teve: uma moral incorruptível.

Ao abordar o herói mais forte do mundo por esta visão, Superman & Lois traz algo inédito para o Arrowverse e para a trajetória do Homem de Aço até aqui. A série faz belas homenagens visuais aos quadrinhos, mas é em sua narrativa que mora o maior tributo ao Homem de Aço: o Superman de Tyler Hoechlin tem o coração de um jovem criado em uma fazenda no Kansas, e nada poderia ser mais fiel ao Homem de Aço do que isso.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.