Filmes

Artigo

Bentô #33 | O que é cosplay?

Entenda mais sobre esse universo no vídeo de hoje

A cozinha
02.12.2020
17h14

Ao frequentar eventos de cultura pop é comum passar por pessoas vestidas como seus personagens preferidos: os cosplayers. No entanto, muitos não fazem a ideia da paixão e do comprometimento envolvidos nessa cultura.

Um dos pontos mais importantes é diferenciar um cosplay de uma fantasia. Enquanto a segunda opção geralmente é algo mais genérico (princesa, pirata, etc.), no caso dos cosplays, tudo é feito com base em um personagem específico. Ainda que você mesmo crie um personagem, o importante é, junto com a fantasia, ter uma interpretação de quem você é naquele momento.

O próprio termo COSPLAY é a união das palavras COS, que vem do inglês COSTUME e da palavra PLAY, do verbo TO PLAY do inglês, que significa interpretar/brincar.

Esse termo foi inventado por Nobuyuki Takahashi quando ele visitou a WorldCon de 1984 em Los Angeles, nos Estados Unidos e ficou admirado com a prática de se fantasiar de personagens de ficção. 

A partir daí, o cosplay se popularizou demais no Japão, então a gente sempre lembra de lá quando falamos disso, mas o registro da primeira cosplayer dentro dos moldes do hobby é de 1939, na primeira WorldCon, que aconteceu em Nova Iorque. Seu nome era Myrtle Rebecca, conhecida como MOROJO. Ela era fã de ficção científica, publicava fanzines e produziu para ela e para o namorado na época um figurino inspirado no filme Things to Come de 1936. Ela criou o design e costurou tudo sozinha e ela e o namorado foram os únicos fantasiados nessa primeira convenção.

Na segunda edição do evento. em 1940, que rolou em chicago, já teve um desfile e espaço para pequenas apresentações de quem fosse fantasiado. Isso é o que temos de registro dentro dos moldes do cosplay que conhecemos hoje, mas na história da humanidade nós temos diversos tipos de expressões que se assemelham com o cosplay desde sempre. Desde expressões tribais ao próprio teatro aos bailes de máscara do século XV e os diversos carnavais que temos no Brasil.

Quem faz cosplay começa como um hobby, como uma forma de expressar amor pelo personagem e pra se divertir, mas tem várias formas diferentes de aproveitar, dá pra usar roupas que você já tem em casa, reciclar materiais, dá pra comprar pronto, encomendar com costureiras, dá pra aprender a fazer tudo sozinho. Atualmente há cosplayers que são figurinistas e cenógrafos profissionais que começaram produzindo os próprios figurinos em casa e agora trabalham com encomendas e até com grandes produtores de filmes e jogos.

Cosplay é algo que une as pessoas, que abre portas para muitas coisas positivas, seja no campo pessoal, seja no campo profissional como artistas. É uma prática que deve sempre ser inclusiva e respeitosa e que merece muito carinho mesmo do público que não faz cosplay, já que um evento com cosplayers é um evento muito mais divertido e interessante pela diversidade de personagens que tomam vida.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.