That Time I Got Reincarnated as a Slime

Créditos da imagem: That Time I Got Reincarnated as a Slime/Crunchyroll/Divulgação

Séries e TV

Lista

5 animes isekai para assistir e 5 animes isekai para passar longe

Conheça algumas séries isekai que você precisa assistir (e algumas que é melhor manter distância)

Fábio Garcia
17.02.2021
16h25

Se você conferir os lançamentos das últimas temporadas de animes no Japão, perceberá o aumento gradativo no número de isekais. Essa palavra é usada para classificar um gênero de histórias com personagens transportados para outros mundo, um estilo que foi ganhando o gosto do público e, com isso, várias séries foram sendo produzidas e adaptadas de outras mídias. Hoje em dia o mercado isekai é gigante, e todo mundo conhece a premissa por trás de sucessos como Sword Art Online ou Re:Zero?

Com tanta coisa sendo lançada no decorrer dos anos, a qualidade dos animes flutua bastante. Enquanto algumas séries podem ser uma delícia de acompanhar, outras parecem ter sido feitas no embalo da modinha e ficaram aquém das expectativas. Para evitar decepções, sugerimos aqui cinco isekais para os quais você deveria dar uma chance, e outros cinco para você passar bem longe. Vamos à lista!

Para ver: That Time I Got Reincarnated as a Slime

That Time I Got Reincarnated as a Slime
That Time I Got Reincarnated as a Slime/Crunchyroll/Divulgação

Este aqui tem premissa básica de um isekai tradicional. Temos um protagonista (nesse caso, Satoru Mikami) que vive uma vida super normal no Japão, porém ele acaba morendo (nesse caso, esfaqueado). Em seu leito de morte, uma entidade surge do nada e lhe dá a chance de viver uma nova vida em um outro mundo. A grande diferença é que ele reencarnou em um mundo de RPG no papel de um dos inimigos mais fáceis, um slime.

Uma tendência bem comum nos isekais é fazer o protagonista reencarnar como alguma criatura muito fraca, e That Time I Got Reincarnated as a Slime cumpre isso com louvor. Satoru tem até uma ou outra habilidade poderosa para ajudar em sua jornada, mas ele continua limitado pelo novo corpo.

O anime de That Time I Got Reincarnated as a Slime está disponível oficialmente pela Crunchyroll. O mangá é publicado no Brasil pela editora JBC.

Para ver: Saga of Tanya The Evil (Youjo Senki)

Saga of Tanya The Evil
Saga of Tanya The Evil/Reprodução

A música de encerramento de Dragon Ball Z já nos avisava que "Kami-sama pode ser cruel", mas nada chega ao nível da crueldade do Deus deste anime. Em Tanya The Evil, um trabalhador japonês perde seu emprego e se vê diante do Todo Poderoso, mas o protagonista não acredita muito no poder de Deus. Ele inclusive debocha de sua existência! Com raiva, a entidade decide "punir" o pobre desempregado o jogando em mais uma aventura isekai inusitada.

Ele é mandado para um mundo paralelo cuja ambientação é muito parecida com o início do século 20 do nosso mundo, inclusive com um contexto de guerra. No entanto, o pobre infiel não é transportado com a mesma forma que tinha na Terra, e sim no corpo da garotinha órfã Tanya Dangurechaff.

Tanya The Evil difere de outros isekais por não apostar naquele colorido mundo medieval, ou então em alguma realidade semelhante a um jogo de videogame. Tanya precisará entrar no exército desse mundo e participar na linha de frente em combates muito duros.

O anime Tanya The Evil, ou Youjo Senki, está disponível oficialmente pela Crunchyroll, tanto dublado quanto legendado. O mangá é publicado no Brasil pela editora Panini.

Para ver: Ascendance of a Bookworm

Ascendance of a Bookworm
Ascendance of a Bookworm/Reprodução

A protagonista da vez é Motosu, uma fã de literatura que só pensa nesse assunto. Seu sonho é ser uma bibliotecária, mas infelizmente ela acaba morrendo logo no começo da trama. Em seu leito de morte, Motosu só pensa em uma coisa: "eu gostaria de ler mais livros em minha próxima vida". Como isso aqui é um isekai, ela reencarna em um mundo medieval e terá a possibilidade de realizar seu sonho, certo? Errado!

Por estar em um mundo medieval, livros não são baratos. Como as técnicas de impressão moderna ainda não foram inventadas, os livros são feitos a mão e por isso são artigos caríssimos. Isso faz com que Myne (seu novo nome) tenha um objetivo: tornar a leitura algo acessível nesse mundo!

Ascendance of a Bookworm é uma pequena pérola em meio aos isekais. Bastante comparada a Dr Stone por também ter uma protagonista que deseja implantar tecnologia avançada em um mundo primitivo, o desenvolvimento da história e a animação cativam facilmente o espectador. Isso sem falar que o tema acessibilidade de leitura conversa muito com os debates no meio livreiro do Brasil atual.

A série está disponível oficialmente pela Crunchyroll.

Para ver: Overlord

Overlord
Overlord/Reprodução

Assim como Sword Art Online, em Overlord temos mais uma história de protagonista preso em um RPG online. Mas pelo menos o objetivo aqui é outro: enquanto Kirito tentava sair daquele jogo online ao lado de seus companheiros, Ainz Ooal Gown está bem conformado com seu destino e tem planos bem audaciosos... ele quer ser o grande soberano daquele mundo.

Nesse escapismo todo, Ainz assume a identidade do poderoso Momonga e aí começam suas aventuras para recrutar asseclas e impedir qualquer ameaça contra seus domínios.

Com três temporadas ao todo, o anime de Overlord cobriu apenas nove dos 14 livros já lançados no Japão e ainda tem muito chão pra andar. Enquanto uma quarta temporada não vem, o jeito é matar a saudade de Momonga no spin-off Isekai Quartet, um anime de comédia que mistura personagens da já citada Tanya The Evil e das séries KonoSuba, Overlord, Re:Zero.

O anime de Overlord está disponível oficialmente pela Funimation, tanto dublado quanto legendado. O mangá e o livro original são publicados no Brasil pela editora JBC.

Para ver: My Next Life as a Villainess: All Routes Lead to Doom!

Reprodução

Katarina é uma jovem riquíssima, mas todo o dinheiro do mundo não é o bastante para impedir que ela caia e bata a cabeça numa pedra. Ela sobrevive ao acidente, mas a queda a faz lembrar de algo importante: ela era uma adolescente no nosso mundo e foi parar dentro do fictício jogo Fortune Lover como a vilã!

O Fortune Lover é um otome game, um tipo de jogo muito popular no Japão em que as pessoas acompanham uma história e tomam decisões em diálogos para que o protagonista conquiste amorosamente alguém. Como uma assídua jogadora de Fortune Lover, a protagonista sabe que Katarina vai se ferrar no final da história: no melhor final possível ela é exilada do reino, e na pior rota ela será morta! Usando seus conhecimentos sobre a história do jogo favorito, o desafio da protagonista será fazer com que Katarina não tenha um final infeliz e consiga prosperar nesse mundo.

My Next Life as a Villainess é um anime muito leve e divertido, e chama a atenção por ser muito inusitado. O fato da protagonista encarnar a vilã de um jogo de relacionamentos faz com que ela precise agir de forma bastante inesperada. Para completar o pacote, os outros personagens do anime são muito adoráveis, vale a pena assistir.

A série está disponível oficialmente pela Crunchyroll.

Para fugir: Conception

Conception
Conception/Reprodução

Em um mundo com dezenas e mais dezenas de isekais, Conception se destacou por ser a série do gênero com a pior nota em sites de avaliação por otakus. A trama conta a já batida história do adolescente (desta vez chamado Itsuki) sendo mandado para um mundo fantasioso. Mas é a partir de agora que a coisa fica muito estranha...

Nesse mundo mágico reina o caos, e somente Itsuki terá o poder de consertar tudo. Como? Encontrando sacerdotisas especiais que poderão "gerar" crianças de luz com poder para combater as entidades malvadas desse universo. É isso mesmo que você leu, o protagonista precisará "produzir bebês".

Como se não bastasse a sinopse ser muito questionável, todo o resto da produção não chama muito a atenção. Há coisas melhores para assistir por aí.

Para fugir: High School Prodigies - Have it easy even in another world

High School Prodigies
High School Prodigies/Reprodução

A história de High School Prodigies é protagonizada por um grupo de sete alunos do ensino médio com habilidades excepcionais, tanto de inteligência quanto de força física. No primeiro capítulo eles sofrem um acidente de avião, e todos acordam em um mundo medieval no qual duas raças distintas estão em guerra.

Para completar a bagunça, nesse mundo mágico existe uma lenda de que sete heróis viriam de outro mundo para derrotar uma grande ameaça, mas os jovens deixam esse nobre objetivo de lado para ir atrás de uma outra meta: criar uma nova e democrática nação.

Embora a premissa não pareça tão ruim, o desenvolvimento da história é bem aquém do esperado. Não há qualquer tipo de desafio que os protagonistas não consigam resolver facilmente, o que é a pior coisa que pode acontecer em um anime.

Para fugir: Isekai Cheat Magician

Isekai Cheat Magician
Isekai Cheat Magician/Reprodução

Mais uma história com pessoas mandadas para outro mundo, dessa vez são os amigos Taichi e Rin. Os dois estavam indo para a escola rotineiramente e foram tragados por um círculo mágico. Agora morando em um mundo paralelo, eles passam a trabalhar como aventureiros e descobrem um dom especial: eles estão muito fortes mesmos.

A trama de Isekai Cheat Magician segue com a dupla descobrindo o real motivo que os levou a esse mundo mágico, mas nada disso empolga. Muitos admiradores de isekai criticaram o anime por tudo ser muito clichê. Para piorar, a animação está longe de ser bonita, então nem dá pra assistir na esperança de ver umas lutas empolgantes.

Para fugir: In Another World with my Smartphone

In Another World with my Smartphone
In Another World with my Smartphone/Reprodução

Touya é um adolescente normal, mas o destino não é muito favorável a ele e num belo dia ele acaba morrendo. Deus lhe aparece para pedir desculpas pelo ocorrido, e permite que Touya renasça em um mundo fantasioso. Como isso não parece ser o bastante, a entidade lhe dá direito a um desejo, e é aí que o jovem pede para ter consigo... seu smartphone.

In Another World with my Smartphone não tem uma grande história rolando por trás, é somente o protagonista Touya nesse mundo mágico podendo usar seu telefone celular. Como manda a cartilha de animes isekais, o rapaz é acompanhado por belas garotas que se encantam por ele e seu aparelho mágico que não precisa ser constantemente carregado em tomadas.

A pior coisa é que o tal celular do título nem ao menos tem destaque na trama. Tirando a função "mapa", Touya acaba se virando sem o aparelho por ter ido parar nesse mundo com um elevado poder mágico. Ou seja, o celular nem é tão útil assim na série apelidada pelos otakus como "Isekai do Celular".

Para fugir: Digimon Adventure:

Digimon Adventure:
Digimon Adventure:/Toei/Divulgação

Agora chegamos a uma polêmica! Embora a série Digimon nunca tenha sido classificada como isekai, hoje em dia é bem possível encaixar a trama das sete crianças transportadas para o Digimundo na premissa modinha da atualidade. E, como já estamos considerando Digimon um isekai, é necessário avisar que o novo anime intitulado Digimon Adventure: é um dos piores representantes do gênero.

O plano da Toei com Digimon Adventure: (sim, esses dois pontos fazem parte do título) era fazer um reboot da primeira temporada do anime, aquela em que Tai/Taichi eram mandados para o Digimundo e conheciam Agumon e os outros. Após uma introdução muito empolgante (e adaptada de um antigo filme da franquia), o anime televisivo foi se mostrando cada vez mais decepcionante.

Falta muita alma em Digimon Adventure:. Os personagens parecem uma releitura sem vida dos originais, e todo o peso, mitologia e drama do anime de 1999 foi embora neste anime considerado uma afronta aos antigos fãs da franquia. Prefira manter sua memória nostálgica intacta.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.