J.K. Simmons recomenda: “Não veja trailers de Night Sky, só dê play no episódio”

Créditos da imagem: J.K. Simmons em cena de Night Sky (Reprodução)

Séries e TV

Entrevista

J.K. Simmons recomenda: “Não veja trailers de Night Sky, só dê play no episódio”

Inspirada por avós do criador, série é romance “complicado” por elementos de sci-fi

Omelete
4 min de leitura
Caio Coletti
19.05.2022, às 06H00

Night Sky, a nova série de ficção científica do Prime Video, começou a se formar na cabeça do criador Holden Miller há cinco anos. Em entrevista ao Omelete, o roteirista conta que a história de Franklin (J.K. Simmons) e Irene York (Sissy Spacek) surgiu do tempo que ele passou com seus avós durante essa época.

Eles estavam com 80 e poucos anos, e se aproximando de 65 anos de casados. Observando como o tempo e o envelhecimento afetaram o relacionamento deles, eu tive vontade de contar essa história sobre casamento, sobre um amor que perdura, sobre mortalidade”, enumera ele. “Pareceu uma história pequena no início, o que eu espero que seja sentido no produto final, mas há algo de épico também na jornada desses personagens”.

Esse aspecto “épico” veio com a inclusão dos toques de ficção científica da trama - especificamente, do portal para outro planeta que Franklin e Irene encontram no subterrâneo da oficina em seu quintal. Eles guardam esse segredo por décadas, mas os problemas de saúde de Irene e a insistência de um vizinho enxerido, entre outras circunstâncias extenuantes, trazem nova urgência à rotina do casal.

Sissy Spacek em cena de Night Sky (Reprodução)

Estrela da série e primeiro nome a ser escalado para o elenco, Spacek tem uma visão única sobre a mistura de gêneros de Night Sky. “Para mim, parece que a função da ficção científica aqui é complicar a vida de Irene e Franklin. [...] Faz parte da condição humana se perguntar se há algo para além do nosso planeta, mas o que acontece com eles é... um pouco torturante, eu acho”, confessa.

A atriz explica que o casal sofreu uma perda devastadora” no meio do casamento, e a descoberta do portal lhes dá alguma esperança de que a vida pode ter um sentido maior. “Eles ficam esperando para descobrir o que tudo aquilo significa, e também precisam se isolar um pouco mais do mundo para manter esse segredo. Eu tenho um relacionamento longo na minha vida, de mais de 50 anos, e fico feliz que nossas preocupações sejam apenas mundanas, e não cósmicas desse jeito”, completa.

Surpresas pelo caminho?

J.K. Simmons adoraria que você não desse play no trailer logo acima. “Queria que o público pudesse ter com Night Sky a mesma experiência que eu tive, porque não costumo ler sinopses nem resumos antes de mergulhar no roteiro, começando da página um”, conta ele. “A forma como o piloto se desdobra, e como a temporada toda se desdobra depois disso, é muito surpreendente. Então eu encorajo as pessoas a assistirem à série, mas não sou muito fã de trailers!”.

O Omelete teve acesso aos primeiros episódios, e pode confirmar: Night Sky é maior e mais movimentada do que parece. O coração da trama está na relação de Franklin e Irene, é claro, mas eles são genuinamente protagonistas de aventura aqui, envolvidos em um mistério internacional (um segundo núcleo da história se desenvolve na Argentina, onde mãe e filha tem um segredo semelhante ao do casal americano) que precisam desvendar enquanto protegem um ao outro.

Eu assisti à série toda, todos os episódios, no mesmo dia. O tempo voou, fiquei envolvida na história e no relacionamento entre os protagonistas. Há tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo nessa série, é muito revigorante”, aponta Spacek. “Eu tinha um pouco de medo da parte da ficção científica, porque não sabia se ia conseguir me relacionar com ela muito bem... mas essa é uma história sobre a experiência humana, na verdade. Estou muito feliz e um pouco aliviada”.

Cena de Night Sky (Reprodução)

De fato, a história de Night Sky cresceu tanto que, para Miller, Franklin e Irene acabaram ficando bem diferentes dos seus avós (“mesmo se você não considerar que meus avós não tinham um portal para o espaço em seu quintal). “Eles ficaram bem animados quando ouviram falar da série e da trama, mas infelizmente não puderam ver o resultado completo, porque não estão mais conosco”, conta o roteirista. “Eu sinto falta deles, e eles foram uma influência enorme na minha vida, então é bom celebrar sua memória dessa forma”.

A primeira temporada completa de Night Sky, com oito episódios, estreia no dia 20 de maio no Prime Video.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.