HQ/Livros

Notícia

Alan Moore nega ser o palhaço de Northampton

Autor diz que já se acostumou com as bizarrices de sua cidade

Érico Assis
20.09.2013
13h47
Atualizada em
29.06.2018
02h24
Atualizada em 29.06.2018 às 02h24

Faz uma semana que um misterioso palhaço - rosto pintado de branco, nariz vermelho, trajes coloridos e balões na mão - tem provocado sustos nas noites de Northampton, cidade da região central da Inglaterra. O mistério já levou algumas pessoas a questionar se o palhaço teria alguma relação com outro personagem misterioso e ilustre morador de Northampton: Alan Moore.

palhaço de Northampton

None
O palhaço de Northampton

Mas não, infelizmente não, diz o próprio Moore em entrevista ao Northamtpon Herald & Post. "Parece que tem saído alguns comentários na Internet que sugerem uma ligação entre eu e o palhaço. Mas não, não sou eu", diz o escritor.

"Mas estou me acostumando com essas coisas. Depois que um gibi que escrevi há 30 anos rendeu anarquistas mascarados por todo o cenário político global, as coisas que eu escrevo têm uma tendência a transbordar para a realidade. Já que esse era um dos princípios de Jimmy's End - borrar as fronteiras entre um lado e outro - suponho que fantasmas se manifestando no meu bairro seja algo esperado", complementa Moore.

Uma dos primeiros avistamentos do fantasma, captado por câmeras de segurança, foi justamente na rua de Moore. Mas o escritor diz que a rua sempre foi estranha.

"A Cedar Road. Lembro que há uns 15 anos, o outro lado da rua ficou cheio de balões com alienzinhos cinzas. Em todas as janelas, não só uma, nem uma sim outra não, mas todas tinham fetos cinzas infláveis pendurados na cortina ou olhando pra você da janela. Achei que, em certo sentido, era uma invasão. Mas se eles vinham buscar o conforto das cortinas terráqueas, não devíamos nos preocupar." Moore ainda diz que vai aproveitar a polêmica do palhaço nos filmes que está produzindo com o diretor Mitch Jenkins.

O Northampton Chronicle & Echo publicou ontem uma entrevista com o misterioso palhaço, que não revelou sua identidade mas diz que seu propósito é meio terror, meio brincadeira. "Tem quem goste de ficar meio apavorado, se mais tarde puder rir da situação. É que nem assistir a um filme de terror, as pessoas se assustam e depois saem rindo", disse o palhaço. "É natural que alguns tenham ficado muito assustados com o que viram, mas espero que vários comecem a ver como diversão inofensiva."

Não questionado sobre relação ou inspiração em Moore, o palhaço confessou que é fã de Stephen King - e muitos já notaram que sua fantasia lembra muito Pennywise, o famoso palhaço de It, baseado em obra de King.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.