Séries e TV

Lista

10 séries que foram canceladas e ficaram sem conclusão

Além de Sense8, várias outras produções deixaram os fãs esperando um final oficial

Rafael Gonzaga
01.06.2017
19h00
Atualizada em
29.06.2018
02h42
Atualizada em 29.06.2018 às 02h42

A Netflix anunciou o cancelamento de Sense8 pouco tempo após a liberação de sua segunda temporada - saiba mais. A trama complexa acompanhava um grupo de oito desconhecidos ao redor do planeta ligados por uma conexão misteriosa. Com o anúncio do fim da série, muita coisa ficará sem resposta, já que a trama foi encerrada sem concluir nenhum dos arcos dos protagonistas ou responder a maioria das questões levantadas na primeira temporada - como fica o Wolfgang (Max Riemelt) em relação à tortura sofrida? Lito (Miguel Ángel Silvestre) vai conseguir sucesso em Hollywood? Sun (Doona Bae) vai mesmo terminar seus dias na cadeia? Contudo, não é a primeira vez que isso acontece com fãs de alguma atração - confira dez vezes que séries foram encerradas sem que a história tivesse uma conclusão: 

V

A série é uma refilmagem de uma produção clássica dos anos 1980 e falava sobre a chegada de extraterrestres à Terra. Os visitantes eram liderados pela vilã interpretada por Morena Baccarin e a série mostrava os acontecimentos que sucediam o pânico inicial com a chegada dos aliens, mostrando os invasores ganhando a confiança da população ao prestar inúmeros serviços. Contudo, obviamente era tudo fachada para um plano maligno. A única coisa que a série concluiu foi a morte de Tyler (Logan Huffman) - de resto, ficou tudo para acontecer.

Pushing Daisies

O conto de fadas forense de Bryan Fuller encantou, ao longo de duas temporadas, muita gente, mas não o suficiente para manter a série viva na ABC - e nem o toque ressuscitador de Ned (Lee Pace) deu jeito. O problema é que os fãs tiveram que se contentar com um último episódio, exibido em junho de 2009, mais centrado em coadjuvantes como Lily (Swoosie Kurtz) e Vivian (Ellen Greene), as tias de Chucky (Anna Friel), do que nos protagonistas. Sem contar com o ganchos que nunca foram desenvolvidos, como o retorno do pai de Chuck.

Alcatraz

Produzida por ninguém menos que J.J. Abrams, Alcatraz era ambientada na história da prisão localizada em São Francisco, onde vários prisioneiros e funcionários desapareceram misteriosamente em 1963 e reapareceram nos dias de hoje sem que o tempo tivesse passado para eles. A série tinha uma boa premissa, mas a execução de fato não foi das melhores. O resultado foi o cancelamento após apenas 13 episódios e basicamente todas as perguntas sobre o mistério da trama deixadas sem resposta.

The Returned

A série foi uma adaptação da produção francesa Les Revenants. Criada pelo canal A&E e transmitida ao redor do mundo pela Netflix, o programa contava a história de uma cidade onde um grupo de pessoas mortas, inexplicavelmente, voltava à vida como se nada tivesse acontecido. A premissa era interessante, mas a produção não alcançou as metas de audiência e teve apenas uma temporada. Uma pena para os fãs, pois, além de deixar todas as pontas soltas possíveis, não revelou nem o principal mistério que envolvia o retorno dos mortos.

Constantine

A série de TV baseada nos quadrinhos de Hellblazer não passou da primeira temporada. A NBC reclamou da audiência e, ainda em seu primeiro ano, a série sofreu uma redução de episódios, caindo dos mais de 20 costumeiros para apenas 13. A trama encerrou com um gancho enorme sobre Manny (Harold Perrineau) que tinha muito potencial para continuar desenvolvendo a série em um segundo ano - mas os fãs ficaram a ver navios. 

Agent Carter

A série da Marvel acompanhava Peggy Carter (Hayley Atwell) após o desaparecimento de Steve Rogers - o programa era uma sequência dos eventos vistos no filme Capitão América: O Primeiro Vingador. Outro que foi cancelado pela baixa audiência, teve seu último episódio exibido em março de 2016, após duas temporadas, deixando questões em aberto. Sobre o encerramento, o próprio chefe de conteúdo da Netflix chegou a se pronunciar: "infelizmente, foi mais uma decisão de negócios do que criativa".

Marco Polo

Se no começo da ascensão da Netflix ela era tida como a salvadora das séries canceladas, hoje o serviço de streaming já sujou suas mãos com alguns encerramentos sem conclusão também. Marco Polo durou duas temporadas e viu seu último episódio ser exibido em julho de 2016 - após a Netflix argumentar sobre ter levado um prejuízo de US$ 200 milhões. O final do segundo ano mostra que a preocupação de Kublai deixa de ser somente com seu trono, mas com a sobreviência de todo o Império Mongol. Contudo, os fãs ficaram ser ver esse gancho evoluir.

Powerless

Não só a Marvel teve uma série sem final: recentemente, a comédia da DC foi interrompida antes mesmo de concluir sua primeira temporada. A atração acompanhava Emily Locke (Vanessa Hudgens) na Wayne Security, uma subsidiária da Wayne Enterprises, especializada em produtos para humanos comuns se protegerem de batalhas entre super-heróis e vilões. A série foi tirada do ar bruscamente, faltando ainda três episódios para encerrar seu primeiro ano.

Flashforward

Grande promessa da ABC em 2009, a série não passou de sua primeira temporada. Drama de ficção científica, acompanhava os desdobramentos de um fenômeno global onde todos no planeta desmaiaram simultaneamente por 2 minutos e 17 segundos. Ao acordar, todos voltam com visões do próprio futuro. O motivo do evento misterioso ninguém sabe até hoje, já que a série foi cancelada. Aliás, no último episódio acontece outro apagão - e os personagens estão todos desacordados sem entender nada até hoje, pelo visto.

Lie to Me

Drama investigativo estrelado por Tim Roth, por motivos de baixa audiência. A terceira - e última - temporada já havia reduzido a quantidade de episódios e teve apenas 13. A série não conclui a trama principal, mas ao menos o último capítulo mostra Lightman (Roth) acaba confessando seu amor por Gillian (Kelli Williams), o que dá uma compensada em comparação com outras séries que não fecharam nenhum de seus arcos. Mesmo assim, irritou os fãs ao não apresentar uma conclusão mais sólida.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.