Daniel Craig em 007: Sem Tempo Para Morrer

Créditos da imagem: Universal Pictures/Divulgação

Filmes

Notícia

Nada de Jane Bond: 007 não será vivido por uma mulher após saída de Daniel Craig

"Personagem pode ser de qualquer etnia, mas ele é um homem", explicou a produtora Barbara Broccoli

Mariana Canhisares
16.01.2020
12h17

Esqueça Jane Bond. Os produtores da franquia 007 Barbara Broccoli e Michael G. Wilson afirmaram com todas as letras que, após a despedida de Daniel Craig em Sem Tempo Para Morrer, o próximo nome a assumir o papel do icônico agente do MI6 nos cinemas não será uma mulher.

"Ele [James Bond] pode ser de qualquer etnia, mas ele é um homem", disse Broccoli à Variety. "Acredito que deveríamos criar novos personagens para as mulheres - personagens femininas fortes. Não estou particularmente interessada em pegar um personagem masculino e dá-lo a uma mulher. Acredito que as mulheres são mais interessantes do que isso".

A entrevista, portanto, nega os rumores iniciados no ano passado de que a atriz Lashana Lynch, que será apresentada no novo filme, se tornaria a nova 007.

Segundo a sinopse de Sem Tempo Para Morrer, Bond se aposentou da vida de agente, mas sua paz é interrompida quando seu velho amigo Felix Leiter (Jeffrey Wright), que trabalha na CIA, pede sua ajuda, o que coloca Bond na trilha de um novo vilão armado com uma perigosa tecnologia. Voltam ainda ao elenco Léa Seydoux como Madeleine, Ralph Fiennes como M e Ben Whishaw como Q.

A estreia no Brasil está marcada para 4 de abril.