Animação de A Lenda de Candyman, pela diretora Nia DaCosta

Créditos da imagem: Nia DaCosta/Twitter/Divulgação

Filmes

Notícia

Diretora Nia DaCosta explica a origem de Candyman em animação; assista

Produzido por Jordan Peele, novo filme será sucessor espiritual dos clássicos dos anos 1990

Arthur Eloi
17.06.2020
17h40

Nia DaCosta, diretora de A Lenda de Candyman, divulgou uma animação que reconta as origens do antagonista dos filmes originais, baseados na obra de Clive Barker.

Além de explicar o vilão imortalizado por Tony Todd, cuja presença será sentida no novo longa, DaCosta também contextualizou a trama com os problemas raciais que os Estados Unidos e o mundo enfrentam atualmente: “Candyman, na intersecção entre violência branca e dor negra, é sobre mártires involuntários. As pessoas que eram, os símbolos que os transformamos, e os monstros que nos dizem que eles eram.” Veja abaixo:

A lenda urbana do assassino de casaco, com gancho no lugar da mão direita, que aparece sempre que se repete cinco vezes seu nome diante de um espelho, foi originalmente personificada pelo ator Tony Todd no filme de 1992 e depois em duas continuações, Candyman: Farewell to the Flesh (1995) e Candyman: Day of the Dead (direto para DVD, 1999). Quem será o antagonista na nova versão é Yahya Abdul-Mateen II, de Aquaman e Watchmen.

Jordan Peele (Corra!, Nós) produz o filme e escreve o roteiro ao lado de Win Rosenfeld (Infiltrado na Klan). O novo Candyman é ambientado na mesma vizinha que o filme original, que agora é uma zona altamente urbanizada de Chicago. A direção fica com Nia DaCosta (Little Woods).

A Lenda de Candyman teve sua estreia adiada por conta da pandemia de coronavírus e será lançado em 25 de setembro.