San Diego Comic Con

Lista

Star Trek: Discovery | Tudo o que podemos esperar da 2ª temporada

De encontros familiares até pegada com mais humor

Rafael Gonzaga
22.07.2018
14h26
Atualizada em
23.07.2018
13h10
Atualizada em 23.07.2018 às 13h10

A segunda temporada de Star Trek: Discovery, que estreia em janeiro de 2018, ganhou um trailer e os fãs da franquia puderam matar as saudades de Michael Bunham (Sonequa Martin-Green), Saru (Doug Jones) e dos demais tripulantes de mais nova nave a fazer história na franquia. A prévia da nova remessa de episódios deu um novo tom e mais segurança para a série, além de revelar vários detalhes sobre o que vem por aí na atração. Confira o que os fãs podem esperar do próximo ano:

Velhos conhecidos de volta

O fim do primeiro ano mostra o encontro da Discovery com a Enterprise, a nave clássica da série original, e é claro que isso renderia muita coisa. O trailer mostra Pike, o primeiro capitão - antes mesmo de Kirk! - chegando para assumir o cargo máximo da nave com direito a imediatos e uniforme amarelo. O personagem, que já foi vivido por Jeffrey Hunter, Sean Kenney e Bruce Greenwood, será interpretado por Anson Mount. Além disso, Spock também participará do novo ano: o icônico personagem está em perigo e, ao que tudo indica, sua meia-irmã Michael fará de tudo para encontrá-lo em segurança.

Um novo mistério

A entrada de Pike na série não acontece sem motivo algum: junto do personagem, vem um novo mistério que deverá colocar os heróis intergaláticos em ação nos novos episódios. Pike, logo após sua chegada, conta para Saru e Michael sobre uma série de "explosões vermelhas" sem motivo aparente terem sido detectadas. O novo ano deve colocar os protagonistas para investigar se esses fenômenos são ou não atos de guerra, mas com um bônus: Burnham acredita que os problemas com Spock estão ligado a esses sinais enigmáticos, o que dará a ela motivação extra na nova jornada.

Mais novos personagens

O novo ano contará também com adições inéditas na equipe da Discovery. Entre as novidades, estão a chefe de engenheira Reno, que será vivida pela comediante Tig Notaro, e Linus, um sauriano - espécie que não aparece na franquia desde 1979, quando foi vista no filme Star Trek: The Motion Picture - que será interpretado por David Benjamin Tomlinson. Na série, Reno estará a bordo do USS Hiawatha quando a segunda temporada começar. Além deles, vale mencionar que junto com Pike, é claro, virá sua primeira-oficial: o braço direito do capitão será vivido por Rebecca Romijn.

Culber vivo?

Apesar de não aparecer no trailer, o médico Hugh Culber, vivido por Wilson Cruz, retornará de algum jeito à série - o personagem foi morto na primeira temporada. No painel da San Diego Comic-Con, Cruz marcou presença e deixou claro: "Eu não estou aqui apenas para dizer oi. Nós sabíamos que aquele era o primeiro capítulo de uma longa história de amor. O que nós vimos foi apenas uma colisão na estrada… ou, melhor, no meu pescoço", disse, fazendo referência à forma que Culber foi assassinado na série pelas mãos do klingon Voq/ Ash Tyler (Shazad Latif) e garantiu: “meu pescoço está bem”.

Novas propriedades da rede micelial

A primeira temporada foi, em grande parte, baseada nos aprendizados do especialista em astromicologia Paul Stamets, interpretado por Anthony Rapp, sobre a rede micelial, malha infinita composta por fungos que Stamets descobriu ter a capacidade de conectar todo o universo. No painel da San Diego Comic-Con, Rapp deu a entender que novidades virão sobre a rede - e pode ser algo relacionado ao retorno de Culber. Enquanto Wilson Cruz falava sobre a volta do personagem, Rapp adicionou: “Paul Stamets tem muito a dizer sobre a natureza da rede micelial e como ela interage com a matéria no universo”.

L'Rell como a nova chanceler Klingon

Da última vez que a personagem de Mary Chieffo foi vista, ela estava realmente empenhada em devolver a unidade ao império Klingon, que passou todo o primeiro ano fragmentado e corroído por disputas internas de poder. No segundo ano, essa união ainda não virá com facilidade. Chieffo falou sobre o crescimento da personagem e suas novas batalhas na San Diego Comic-Con: “Eu agora tenho algum poder sobre o Império. Eu sou um novo tipo de chanceler, tentando fazer melhor para defender a visão de T'Kuvma. Mas há muito conflito, é um império muito patriarcal”.

O passado de Saru

A série se debruçou bastante no passado de Michael, a protagonista da série, mas pouco se sabe sobre os demais tripulantes da Discovery - mas isso deve mudar no novo ano. Um dos que receberá mais detalhes sobre sua história será Saru, o kelpiano interpretado por Doug Jones. A nova temporada dará informações completas sobre o universo dele: o público visitará seu planeta natal, conhecerá alguns membros da sua família, descobrirá exatamente de onde Saru vem e como isso fez com ele se tornasse quem ele é. Além disso, será abordada a origem do seu medo e quem é o predador de quem ele tanto fala

A série terá mais humor

A primeira temporada de Star Trek: Discovery assumiu um som muito mais sombrio que suas parcelas anteriores na franquia - isso dividiu brutalmente a opinião dos fãs sobre a nova produção. Dessa vez, principalmente com a chegada de personagens do cânone, a ideia será achar um meio termo entre manter a identidade e dar mais leveza à atração. “Há muita diversão nesta temporada. A temporada passada foi sobre guerra, e é difícil realmente parar e ter muito humor quando a balança entre a vida e a morte é algo com o que eles estão lidando todos os dias”, disse o produtor executivo Alex Kurtzman.

Nada de universo-espelho

Os tripulantes da Discovery não irão visitar de novo o universo-espelho, que foi resgatado na temporada passada, mas Kurtzman não descartou na San Diego Comic-Con abordar universos paralelos diferentes. “O universo-espelho serviu a um propósito muito específico. Toda escolha que fazemos sobre abordar um universo não é apenas: 'ei, vamos fazer isso porque é legal’, mas sim porque há uma grande jornada de personagem para se desenrolar lá. Então eu acho que esta temporada não é tanto sobre ir a universos alternativos, mas, é claro, a ideia de ir para outros universos está sempre aberta”.

Pequenos especiais

Antes da estreia da segunda temporada, marcada para janeiro de 2018, a CBS divulgará quatro curtas em um projeto chamado Star Trek: Short Treks, onde cada episódio contará uma história isolada da série principal. Entre os temas dos vídeos, teremos a volta de Rainn Wilson como o personagem Harry Mudd em um episódio e, em outro, será abordada a história de um homem que encontra uma nave deserta habitada por uma única pessoa. Apesar de serem histórias independentes, cada um dos episódios de Short Treks dará pequenas pistas sobre a trama que se desenrolará em Star Trek: Discovery.