Produção da série The Power deixa a Geórgia como protesto a lei antiaborto

Créditos da imagem: ARRIChannel/Reprodução

Séries e TV

Notícia

Produção da série The Power deixa a Geórgia como protesto a lei antiaborto

Celebridades iniciaram boicote contra locações no estado

Julia Sabbaga
23.05.2019
16h47
Atualizada em
03.06.2019
10h32
Atualizada em 03.06.2019 às 10h32

A diretora Reed Morano, vencedora do Emmy por seu trabalho em The Handmaid's Tale, cancelou a viagem à Georgia esta semana, onde começaria a filmar a nova série The Power. Em seu Instagram, a diretora explicou que o cancelamento foi motivado pela aprovação da lei anti-aborto assinada pelo governador Bill Kemp no último dia 7 [via Variety]:

"Parece errado por uma razão. Parece errado continuar a fazer nosso programa e se utilizar de créditos de impostos de um estado que tem esta postura em relação a aborto. Nós não poderíamos fazer isso". 

Jane Featherstone e Naomi De Pear, produtoras executivas da série, também emitiram uma declaração: "A decisão conjunta da Sister Pictures e Reed Morano de cancelar a locação de The Power na Geórgia é uma resposta direta à assinatura da lei heartbeart. Não nos comprometemos a outro estado nos EUA ainda. Nós sentimos que precisamos fazer algo pelos direitos da mulher de decidir o que acontece com seu corpo, então não é uma decisão que tomamos levianamente. Sentimos fortemente que isto é o certo a se fazer no momento".   

A produção não foi a única a boicotar o estado. Esta semana, Barb and Star Go to Vista Del Mar, longa com Kristen Wiig, também cancelou as filmagens na locação. Diversas celebridades também se uniram para assinar uma carta se posicionando contra a lei, incluindo Amy Schumer, Sean Penn, Alec Baldwin, Don Cheadle, Rosie O'Donnell e Mia Farrow [via CNN].