Foto de Malhação

Créditos da imagem: Malhação/Isabella Pinheiro/GShow

Séries e TV

Artigo

Malhação: Toda Forma de Amar promete seu primeiro protagonista gay

Estreia acontece hoje (16)

Henrique Haddefinir
16.04.2019
12h21

Em 1995 estreava na TV Globo a primeira temporada de Malhação, centrada na vida do jovem Hércules (Danton Melo), que ia trabalhar como uma espécie de faz-tudo na academia que dava nome ao enredo. Hércules era obcecado por cultura grega e tinha uma namorada que morava na Grécia e que ele nunca tinha visto pessoalmente. A chegada dele agita as coisas no lugar não só por seus modos desengonçados como também por sua anunciada virgindade.

De lá para cá foram impressionantes VINTE E SETE temporadas e muitas reformulações. A academia já não é uma realidade na série faz muito tempo, mas, por questões publicitárias, o nome Malhação continua como marca oficial. Nos últimos anos, subtítulos foram sendo acoplados ao conceito e o próximo ciclo, que começa hoje (16), tem o sugestivo título de Toda Forma de Amar.

O nome não deixa de ser um retorno às origens... Durante alguns anos, a canção de abertura da atração foi "Assim Caminha a Humanidade", de Lulu Santos. Agora, Toda Forma de Amar invoca a frase que ficou popular também por causa de uma canção de Lulu. E isso não deixa de ser uma ousadia. A série, durante seu tempo no ar, sempre se preocupou em tocar em assuntos comuns à juventude brasileira, mas a promessa desse ciclo é uma abordagem mais direta que nunca.

Embora o título traga a expectativa sobre diversidade e retirada do lugar comum, o material promocional da nova Malhação não apresenta nada de novo. Estivemos no evento de lançamento e mesmo com uma empolgação notória por parte do elenco, o clipe de apresentação revelou uma história aparentemente quadrada, centrada em Rita (Alanis Guillen), uma mãe adolescente que descobre, durante a missa de sétimo dia de seu pai, que sua filha dada como morta, na verdade, está viva. A partir daí ela sai em busca da menina e descobre que ela já está sendo criada pelos personagens de Paloma Duarte e Joaquim Lopes, que tem um filho mais velho (Pedro Novaes) por quem a heroina se apaixonará.

Além disso, outros protagonistas serão conhecidos numa sequência que relembra um pouco dos argumentos seriados aos quais estamos acostumados. Uma situação violenta e inesperada une a trajetória da mãe adolescente à de outros jovens até então desconhecidos. Dentro de uma van, eles e mais três adolescentes – Jaqueline (Gabz), Guga (Pedro Alves) e Anjinha (Caroline Dallarosa) – presenciam a retirada truculenta de um rapaz do interior do veículo por homens armados. Diante do impasse entre contar ou não o que viram à polícia, eles criam um grupo em uma rede social – o Deu Ruim – e, a partir daí, se tornam grandes amigos, capazes de se apoiar mutuamente para lidar com os mais diversos problemas.

Sobre o prometido "primeiro protagonista gay" pouca coisa foi mostrada tanto no clipe promocional quanto nas informações divulgadas. Guga será um jovem de família rica e passará por problemas quando começar a questionar a própria sexualidade. Mas, a diversidade que a frase Toda Forma de Amar sugere se perde um pouco nas emissões folhetinescas clássicas vistas até aqui. Emanuel Jacobina, que também foi o autor da primeira versão da série, retorna ao comando da criação e espera-se que o desenvolvimento das tramas surpreenda o público. Lá na década de 90, quando a exploração desse tipo de diversidade narrativa ainda era rara, Malhação criou um arco em que Thierry Figueira pedia ajuda a Fernanda Rodrigues (a "musa" involuntária da canção "Malandragem", na voz de Cássia Eller) para que ela fingisse ser sua namorada, já que ele não tinha coragem de admitir para o pai que era gay. As restrições eram óbvias, mas todo o arco foi extremamente sensível.

Malhação: Toda Força de Amar tem supervisão artística de Carlos Araujo e direção artística de Adriano Melo. Também estão no elenco Henri Castelli, Julio Machado, Gabriella Mustafá, Gabriel Santana, Ronald Sotto, Beatriz Damini, Giulia Bertolli, Roberto Bomtempo, Karine Teles, John Buckley, Tato Gabus Mendes, Olívia Araújo, Giovanna Rispoli, Roger Gobeth, Quitéria Kelly, Thiago Genini, João Pedro Oliveira, Caian Zattar, Rosanne Muholland, Hugo Moura, João Fernandes, Ana Miranda, entre outros.