HQ/Livros

Notícia

Stan Lee agradece aos fãs em primeiro vídeo publicado no twitter

Quadrinista diz que nunca havia utilizado suas contas verificadas

Fábio de Souza Gomes
16.05.2018
09h37
Atualizada em
17.05.2018
06h00
Atualizada em 17.05.2018 às 06h00

Stan Lee publicou pela primeira vez um vídeo em seu twitter. A publicação surgiu pouco depois do quadrinista revelar que as postagens da conta não eram feitas por ele e agradeceu o apoio dos fãs por começar a usar a ferramenta. Confira:

“Olá, verdadeiros fãs, eu só queria dizer que eu amo seus comentários no Twitter. Eu não sabia o que estava perdendo e agora que estou vendo essas [mensagens] eu quero que saibam que aprecio tudo o que falam e fazem. Eu amo todos vocês e vamos mantes essa relação. Excelsior”, afirmou.

Stan Lee entrou com um processo contra a POW! Entertainment, empresa que fundou em 2001, e pede US$ 1 bilhão. O processo diz que a empresa o fez assinar um contrato fraudulento para usar seu nome com exclusividade e cuidava de suas redes sociais verificadas. Recentemente, ele revelou que utilizou o twitter pela primeira vez – leia mais.

Entenda o que está acontecendo com Stan Lee

Recentemente foi divulgado que a única filha de Stan LeeJ.C. Lee, foi acusada de abusos físicos e psicológicos em seu pai, assim como em sua mãe, Joan Lee, que faleceu em julho do ano passado. O THR revelou um documento assinado pelo quadrinista onde ele acusa três homens - Jerardo “Jerry Olivarez (cuidador de Lee na época), Keya Morgan (atual cuidador de Lee) e Kirk Schenck (advogado de J.C. Lee) – de tentar controlar suas propriedades e dinheiro. Pouco depois de assinar o documento, ele demitiu seu advogado e contratou uma série novas pessoas, entre elas o próprio Morgan – leia mais.

Na aparição mais recente de Stan Lee foi na Sillicon Valley Comic Con, onde seu assistente Keya Morgan, precisa soletra para o criador de grande parte do Universo Marvel como assinar o próprio nome. Muitos fãs descreveram sua participação como perturbadora, com o criador do Homem-Aranha aparentemente sendo forçado a caminhar pela convenção contra sua vontade - leia mais