HQ/Livros

Notícia

Shonen Jump começa sua invasão

Shonen Jump começa sua invasão

Alexandre Nagado
07.08.2002, às 00H00
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 12H43
ATUALIZADA EM 21.09.2014, ÀS 12H43

Sandland

Shaman King

Yu-Gi-Oh

Já circula oficialmente nos Estados Unidos a revista em quadrinhos mais vendida no mundo. Com uma versão semanal (que vende mais de 3 milhões de exemplares) e outra mensal, a publicação japonesa Shonen jump foi o berço de alguns dos maiores sucessos do mangá e é o carro-chefe da poderosa editora Shueisha. O número um só sairá em novembro, mas o número zero, um preview de 56 páginas, foi distribuído gratuitamente durante a San Diego ComiCon e nas lojas da rede Suncoast.

A Shonen jump americana será mensal e cada edição terá mais de 250 páginas, com a ordem de leitura mantida no original, da direita para a esquerda (como a maioria dos mangás editados no Brasil atualmente). Já as onomatopéias estão sendo todas redesenhadas em inglês a fim de facilitar a fluência de leitura das histórias. A editora é a Viz Communications, uma das principais empresas a publicar mangás em inglês e braço americano da Shueisha.

Com preço de capa a 4,95 dólares e assinatura anual por 19,95, os editores da jump buscam atingir não só os leitores habituais de quadrinhos e mangá, mas também o grande público que já conhece algumas das personagens por meio de suas versões animadas.

A Cartoon Network dos Estados Unidos, que exibe os seriados de Dragon Ball Z e Yu Yu Hakusho, firmou parceria com a Viz e a Shueisha para uma grande campanha de divulgação. E, ao contrário do que acontece normalmente, a revista não será vendida apenas em comic shops, mas deverá estar disponível em bancas e lojas de conveniência.

A seleção de histórias privilegia o gênero ação e trará aos leitores as aventuras de Dragon Ball Z, Sandland (ambas de Akira Toriyama), Yu Yu Hakusho (de Yoshihiro Togashi), One piece (de Eichiro Oda), Yu-Gi-Oh (de Kazuki Takahashi), Shaman King (de Hiroyuki Takei) e Naruto (de Masashi Kishimoto). Posteriormente, as séries serão lançadas em compilações com título próprio, a exemplo do que acontece no Japão.

O animê de Yu Yu Hakusho já foi exibido na extinta TV Manchete, Yu-Gi-Oh tem série atualmente em exibição no canal Nickelodeon e One Piece tem seu mangá sendo publicado no Brasil pela Conrad Editora.

Embalada por sua agressiva estratégia de lançamento, a Shueisha espera que a Shonen jump americana alcance a vendagem de 3 milhões de cópias por edição em até três anos.

A chegada da Jump, com histórias de grande apelo popular e preços acessíveis, pega o mercado americano num momento delicado. Frente à atual crise criativa pela qual passam os quadrinhos de super-heróis, a investida da Shueisha deverá causar um grande abalo, atingindo diretamente a Marvel e a DC. Depois de anos sendo dirigido a um público especializado, o mangá pode vir a dominar o mercado de quadrinhos nos EUA.

Site oficial: www.shonenjump.com

Leia mais:
13/06/2002 Divulgadas mais informações sobre a Shonen jump americana
11/06/2002 Shonen Jump aterrissa nos Estados Unidos

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.