HQ/Livros

Notícia

Rio Comicon fecha lista de convidados internacionais

Mais sete nomes se juntam a Milo Manara, Kevin O'Neill e cia

Érico Assis
22.09.2010, às 00:00
Atualizada em 21.09.2014, às 14:08
Atualizada em 21.09.2014, às 14:08

A Rio Comicon anunciou mais convidados internacionais - e, até segunda ordem, a lista está fechada. Além dos já anunciados (Milo Manara, Kevin O'Neill, Melinda Gebbie e François Boucq), entraram mais franceses, argentinos, italiano, um estadunidense e um inglês.

Os franceses são Etienne Davodeau e Patrice Killofer - ambos jamais publicados no Brasil. Davodeau é conhecido principalmente por Les Mauvaises Gens: Une Histoire de Militants, duplamente premiado no Festival d'Angoulême de 2006. O quadrinista atua desde o início da década de 90 e atualmente dedica-se à série de álbuns Lulu Femme Nue (que também entrou para os essentiels de Angoulême no no passado).

Rio ComicCon

None

Já Killofer é da turma dos "alternativos" franceses, reunidos em torno da editora L'Association, da qual é um dos fundadores. Seus trabalhos mais conhecidos são histórias autobiográficas lisérgicas como 676 Apparitions de Killoffer.

Da Itália vem Claudio Curcio, que já esteve no 6º FIQ, em 2009, e é o criador da Napoli Comicon, convenção que estimula novos talentos no país europeu. Dos EUA, o editor Jeff Newelt, ligado a grande parte da cena alternativa de quadrinhos em Nova York e redondezas: é um dos fundadores do site Act-I-Vate, trabalha com as HQs das revistas Smith e Heeb, e representa gente como David Lloyd, Paul Pope, Rick Veitch, Al Jaffee e outros.

Da Argentina, os convidados são Lucas Nine, filho do famoso Carlos Nine, e Patricia Breccia, outra filha de famoso - no caso, Alberto Breccia. Enquanto Patricia já está envolvida há algumas décadas com HQs, Nine filho tem uma obra autoral mais recente, que já chegou a aparecer em revistas indie do Brasil.

Fechando o pacote, o britânico Paul Gravett, autor de Mangá: Como o Japão Reinventou os Quadrinhos, é um dos jornalistas e curadores de exposições de quadrinhos mais respeitados do mundo. Após fundar revista alternativas que promoveram quadrinistas britânicos na década de 80, ele se envolveu na produção de festivais de HQ como o Comica e escreve regularmente livros e artigos de jornal (ou no seu site sobre HQs.

A Rio Comicon acontece de 9 a 14 de novembro na estação da Leopoldina, no Centro do Rio.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.