Morre Kurt Westergaard, autor de cartum de Maomé no Charlie Hebdo, aos 86

Créditos da imagem: Reprodução

HQ/Livros

Notícia

Morre Kurt Westergaard, autor de cartum de Maomé no Charlie Hebdo, aos 86

Desenho do artista holandês causou onda de violência por parte de fundamentalistas muçulmanos

Caio Coletti
19.07.2021
09h27
Atualizada em
19.07.2021
09h44
Atualizada em 19.07.2021 às 09h44

O cartunista Kurt Westergaard, conhecido como o autor de um dos cartuns do profeta Maomé que foram publicados pelo jornal satírico francês Charlie Hebdo, morreu aos 86 anos.

A notícia foi confirmada pela família do artista ao The Guardian, citando que ele morreu enquanto dormia, após um período curto lutando contra uma doença não especificada.

O dinamarquês Westergaard realizou os seus desenhos do profeta Maomé, originalmente, em 2005, para o jornal Jyllands-Posten, em seu país natal.

Hebdo reproduziu a arte dele e de outros desenhistas em 2012, causando inicialmente protestos, e depois uma onda de violência, por parte de fundamentalistas muçulmanos - a fé islâmica proíbe que imagens de Maomé sejam reproduzidas em qualquer forma. A redação do Charlie Hebdo foi alvo de um ataque terrorista em 2015, quando 12 pessoas foram mortas.

O próprio Westergaard passou a receber ameaças de morte nos anos que se seguiram, e passou a viver em um endereço secreto, sob proteção policial. O cartunista seguiu trabalhando remotamente para o Jyllands-Posten, que publicava seus desenhos desde os anos 1980.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.