HQ/Livros

Notícia

DC Comics enfim entra no mercado de HQs para celulares e portáteis

E já inova lançando simultaneamente as versões digital e impressa de Justice League: Generation Lost

Érico Assis
25.06.2010
00h00
Atualizada em
13.11.2016
02h03
Atualizada em 13.11.2016 às 02h03

A DC Comics inaugurou nesta quarta-feira seu aplicativo para iPhone, iPad e iPod Touch para venda e leitura de quadrinhos. A decisão era esperada há tempos, pois a DC é a última das grandes editoras dos EUA a tomar atitude em relação a HQs para as novas plataformas digitais.

Os aplicativos - oferecidos também da PlayStation Network - já nascem com um bom catálogo de títulos. E com uma novidade polêmica: as edições da maxissérie Justice League: Generation Lost estarão disponíveis via app no mesmo dia em que chegam impressas às comic shops dos EUA - e ao mesmo preço, US$ 2,99 (R$ 5,50).

Superman iPad

None

Batman

None

Outra novidade interessante, desta vez para os autores, é que a DC terá um programa de royalties, de forma que criadores recebam pelas HQs digitais. Outras editoras ainda não anunciaram planos nesse sentido.

Na estreia, várias edições de séries e minisséries dos heróis DC (All-Star Superman, Green Lantern: Rebirth, Tiny Titans), da Vertigo (Fables, Losers), Wildstorm (Authority, Fringe) e Zuda (Bayou) estão à venda. Para teste, é possível ler gratuitas edições de Batman Black & White, origens de Batman e Superman, bem como um preview da edição comemorativa Superman #700, que sai esta semana lá fora, impressa.

O aplicativo da DC foi desenvolvido pela Comixology, mesma empresa que fez o aplicativo da Marvel. No app próprio da Comixology também já estão disponíveis quadrinhos da DC.