RALPH GATTI / AFP

Créditos da imagem: Imagem de David Bowie

HQ/Livros

Lista

David Bowie | 10 livros fundamentais segundo o astro

No aniversário da lenda da música, lembre os livros que o músico considerava essenciais

Fábio de Souza Gomes
08.01.2020
16h59

David Bowie é um dos maiores de todos os tempos. Músico, ator, compositor... o artista buscava inspiração em todo tipo de mídia, sejam filmes, séries, teatro e, claro, livros.

O site oficial de Bowie divulgou os 100 livros que o cantor considera essenciais na vida de uma pessoa e, nela, apresenta clássicos que vão desde o trabalho de Homero até seus contemporâneos como Don DeLillo. No aniversário do cantor, confira dez dos 100 livros fundamentais segundo Bowie:

1984 (George Orwell)

Divulgação/Companhia das Letras

Winston vive aprisionado em uma sociedade completamente dominada pelo Estado. Essa submissão ao poder, é relatada, inclusive, na rotina desse personagem, que trabalha com a falsificação de registos históricos, a fim de satisfazer os interesses presentes. Winston, contudo, não aceita bem essa realidade, que se disfarça de democracia, e vive questionando a opressão que o Partido e o Grande Irmão exercem sob a sociedade. Um dos livros mais importantes da história ele foi lançado no Brasil pela Companhia das Letras.

Laranja Mecânica (Anthony Burgess)

Divulgação/Aleph

O livro mostra a história de Alex, membro de uma gangue de adolescentes que é capturado pelo Estado e submetido a uma terapia de condicionamento social. A Aleph lançou recentemente no Brasil uma edição que conta com ilustrações exclusivas de Angeli, Dave McKean, trechos do livro restaurados pelo editor inglês, notas culturais do editor e uma entrevista com o autor. 

O Grande Gatsby (F. Scott Fitzgerald)

Divulgação/Companhia das Letras

Nos tempos de Jay Gatsby, o jazz é a música do momento, a riqueza parece estar em toda parte. O protagonista deste romance é um generoso e misterioso anfitrião que abre a sua luxuosa mansão às festas mais extravagantes. O livro é narrado pelo aristocrata falido Nick Carraway, que vai para Nova York trabalhar como corretor de títulos e passa a conviver com a prima, Daisy, por quem Gatsby é apaixonado, o marido dela e a golfista Jordan Baker, todos integrantes da aristocracia tradicional. No Brasil, ele foi lançado pela Penguin Companhia, que faz parte da Companhia das Letras.

O Estrangeiro (Albert Camus)

Divulgação/Record

Meursault vê sua vida mudar completamente quando mata um homem; é preso, julgado, condenado. Tudo acontece de repente, sem explicação nem consolo para o absurdo de sua vida. Meursault é o estrangeiro, um forasteiro quanto aos ditames da sociedade, personagem criado por Albert Camus para mostrar o que há de mais trágico na condição humana. Um clássico da literatura que, mesmo após setenta anos de sua publicação, consegue manter um caráter atual. O livro venceu o Nobel de Literatura e no Brasil tem várias edições, entre elas essa da Editora Record

Ilíada (Homero)

Divulgação/Companhia das Letras

Livro é considerado o fundador da literatura ocidental e narra a tragédia de Aquiles e a Guerra de Troia. Irritado com Agamêmnon, líder da coalizão grega, por seus mandos na guerra, o célebre semideus se retira da batalha, e os troianos passam a impor grandes derrotas aos gregos. Inconformado com a reviravolta, seu escudeiro Pátroclo volta ao combate e acaba morto por Heitor. Cegado pelo ódio, Aquiles retorna à carga sedento por vingança, apesar de todas as previsões sinistras dos oráculos. No Brasil, foi lançado pela Penguin Companhia.

A Sangue Frio (Truman Capote)

Divulgação/Companhia das Letras

Fruto de uma intensa investigação, feita ao longo de meses, A sangue frio é um dos livros que fundaram o jornalismo literário, gênero que combina a objetividade factual e os recursos da narrativa de ficção. O clássico de Truman Capote conta a história da brutal chacina da família Clutter e dos autores do crime, executados em 1965. No Brasil, foi publicado pela Companhia das Letras.

Ruído Branco (Don DeLillo)

Divulgação/Companhia das Letras

O livro é a história de um professor universitário que vive com a família no Meio-Oeste americano, numa cidadezinha que é evacuada após um acidente industrial. O livro toca em temas como sobrevivência e a interdependência crescente entre o “eu” e a comunidade nacional e mundial. A obra também saiu no Brasil pela Companhia das Letras.

O Mestre e a Margarida (Mikhail Bulgákov)

Divulgação/Companhia das Letras

O livro narra a fantástica chegada do diabo em plena Moscou comunista dos anos 30. A história começa em uma tarde de primavera, quando Satanás e seu séquito diabólico decidem visitar a cidade e encontram poetas, editores, burocratas e todo tipo de pessoas tentando levar a vida em pleno regime comunista. Depois dessa visita, nada será como antes: um rastro de destruição e loucura mudará o destino de quem curzá-lo. O autor aborda a liberdade da escrita e a força do amor em tempos adversos, criando uma sátira do regime soviético. A obra saiu por aqui pela Alfaguara Editora.

O Zero e o Infinito – Arthur Koestler

Divulgação/Amarilys Editora

O zero e o infinito se passa em um país sem nome, dominado por um governo totalitário. Rubashov, antes um personagem poderoso no regime, percebe que sua situação mudou por completo quando ele é preso e julgado por traição. No Brasil, a obra foi lançada pela Amarilys Editora.

Lolita - Vladimir Nabokov

Divulgação/Companhia das Letras

A obra narra o amor obsessivo de Humbert Humbert, um cínico intelectual de meia-idade, por Dolores Haze, Lolita, uma ninfeta que inflama suas loucuras e seus desejos mais agudos. A obra saiu no Brasil em várias versões, entre elas a da Alfaguara Editora