HQ/Livros

Artigo

Conheça os indicados ao Prêmio Eisner - Melhor série contínua

Conheça os indicados ao Prêmio Eisner - Melhor série contínua

Jotapê Martins
24.04.2001
00h00
Atualizada em
21.11.2016
06h01
Atualizada em 21.11.2016 às 06h01
Em 22 de julho de 2001, será realizada no Hyatt Hotel de San Diego a entrega dos Prêmios Eisner (veja lista dos indicados aqui) aos melhores de 2000. A cerimônia faz parte da San Diego International Comic-Con, a maior convenção de quadrinhos do mundo. Por falar nela, já aprontou as malas para assistir à entrega dos prêmios, aproveitando a promoção Omelete/Motulski&qt;&

Saiba mais sobre as cinco indicadas para MELHOR SÉRIE CONTÍNUA.

Age of Bronze de Eric Shanower (Image).

Age of Bronze narra, na forma de quadrinhos, os lendários acontecimentos da Guerra de Tróia. Com base na Ilíada de Homero, a série escrita e desenhada por Eric Shanower, conta com farto material de pesquisa greco-romano, medieval e shakespearena (a peça Troilo e Créssida). As ilustrações de Age of Bronze inspiram-se nas excavações arqueológicas dos cenários onde a história se ambienta: Micenas, Knossos, Pilos e principalmente Tróia.

Berlin de Jason Lutes (Drawn & Quarterly).

Berlin é a obra em que Jason Lutes vem trabalhando atualmente e à qual pretende se dedicar durante os próximos anos. O projeto será composto por 24 episódios de 24 páginas cada um. No entanto, o que o torna ambicioso não é sua extensão, mas a maneira madura e firme como Lutes aborda um período tão delicado da história humana. A ação se desenrola em Berlim de 1928, reles cinco anos antes da ascenção de Hitler. Um cadeirão de mudanças sociais, culturais e políticas servem de pano de fundo para a história do desencantado jornalista Kurt Severing e seu elenco de coadjuvantes.

Eagle de Kaiji Kawaguchi (Viz).

Eagle: The Making of an Asian-American President (Águia: A criação de um presidente asiático-americano) de Kaiji Kawaguchi é um mangá que tem chamado atenção pela riqueza de detalhes políticos e a complexidade de suas personagens. Ambientada nos dias de hoje, a trama tem início quando o senador democrata Kenneth Yamaoka anuncia sua intenção de se candidatar à presidência dos Estados Unidos. Em Okinawa, o jornalista japonês Takashi Jo é convidado pelo próprio senador a fazer a cobertura de sua campanha. Pouco a pouco, então, vai se compondo um quadro não só sobre a dinâmica desta candidatura, mas também sobre o passado de Yamaoka.

Top 10 de Alan Moore, Gene Ha e Zander Cannon (ABC).

Sessenta e poucos anos de super-heróis superpovoaram as páginas de quadrinhos. Há uma infinidade de mocinhos superpoderosos, seus supervilões, seus supercompanheiros mirins e um interminável elenco de supercoadjuvantes. É super que não acaba mais. Esse mundaréu de supergente tem que ir para algum lugar. O roteirista inglês Alan Moore e os ilustradores Gene Ha e Zender Cannon afirmam que o destino final dessa turma é Neopolis. Construida especialmente com o propósito de receber supercriaturas, a maravilhosa cidade é um lugar muito estranho. Em suas ruas, robôs, alienígenas, mutantes e caras que adoram se fantasiar de animais, levam a vida, trabalham e toleram-se uns aos outros. Então, certo dia, quando as autoridades constituídas não dão mais conta de policiar seus supercidadãos, é criada a 10a. Delegacia, mais conhecida como Top 10, uma força policial composta por (adivinha!) superseres. A revista Top 10 do selo ABC da Wildstorm/DC Comics narra as aventuras deste superagentes da lei.

Promethea de Alan Moore, J. H. Williams III e Mick Gray (ABC).

Trajando roupas que lembram uma deusa grega e dotada de superpoderes, Promethea seria mais uma super-heroína entre tantas outras não fosse por um detalhe fundamental: ela não tem existência própria. É apenas fruto da imaginação de quem escreve a seu respeito. A personagem só entra no mundo real quando evocada pela redação de alguém que a admira. Caso contrário, vive em Immateria, a dimensão das histórias fantásticas e dos mitos. Em nossa realidade, a heroína só se manifesta através de um corpo hospedeiro feminino. Sua atual encarnação é Sophie Bangs, uma universitária que, ao pesquisar a lenda de Promethea, sucedeu a hospedeira anterior, a anciã Barbara Shelley.