Red Carpert Set up 16 Troy Harvey ©A.M.P.A.S.

Créditos da imagem: NBCUniversal/Troy Harvey ©A.M.P.A.S./Divulgação

Filmes

Lista

Oscar | Conheça os recordes da premiação

Os maiores vencedores, perdedores e outros superlativos da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas

Natália Bridi
09.02.2020
16h38

Academia de Artes e Ciências Cinematográficas entrega anualmente o mais conhecido e cobiçado prêmio da indústria do cinema de Hollywood, o Oscar. Oferecido desde 1929, a honraria foi ideia de Louis B. Mayer, chefe do estúdio Metro-Goldwyn-Mayer (MGM). Desde então, a premiação acumula recordes entre seus vencedores (e também entre os perdedores). Marcas que entraram para a história do cinema, mas podem ser batidas a cada nova cerimônia.

Confira a lista dos recordes do Oscar:

Produtores mais premiados por filmes

Dois produtores receberam três estatuetas de Melhor Filme cada: Sam Spiegel, por Sindicato de Ladrões (On the Waterfront, 1954), A Ponte do Rio Kwai (The Bridge on the River Kwai, 1957) e Lawrence da Arábia (1962); e Saul Zaentz, por Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo's Nest, 1975), Amadeus (1984) e O Paciente Inglês (1996).

Franquia com mais indicações e prêmios

A versão cinematográfica da Terra-média soma 17 prêmios em 37 indicações. São 4 estatuetas e 13 indicações para O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring, 2001), 2 estatuetas e 6 indicações para O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (The Lord of the Rings: The Two Towers, 2002), 11 Oscars em 11 indicações para O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (The Lord of the Rings: The Return of the King, 2003), 3 indicações para O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (The Hobbit: An Unexpected Journey, 2012), 3 indicações para O Hobbit: A Desolação de Smaug (The Hobbit: The Desolation of Smaug, 2013) e 1 indicação para O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (The Hobbit: The Battle of the Five Armies, 2014). Se levado em conta o prêmio técnico/científico recebido por Uma Jornada Inesperada o número de estatuetas sobe para 18.

Empate

Já ocorreram seis empates na premiação: 1932 - Melhor Ator - Wallace Beery por O Campeão (The Champ, 1931) e Fredric March por O Médico e o Monstro (Dr. Jekyll and Mr. Hyde, 1931); 1949 - Melhor Documentário em Curta-Metragem - A Chance to Live e So Much for So Little; 1969 - Melhor Atriz - Katharine Hepburn por O Leão no Inverno (The Lion in Winter, 1968) e Barbra Streisand por Funny Girl: A Garota Genial (Funny Girl, 1968); 1986 - Melhor Ducumentário - Time Is All You've Got e Down and Out in America; 1995 - Melhor Curta-Metragem - Franz Kafka's It's a Wonderful Life e Trevor; 2013 - Melhor Edição de Som - Paul N. J. Ottosson por A Hora Mais Escura (Zero Dark Thirty, 2012) e Per Hallberg e Karen Baker Landers por 007 - Operação Skyfall (Skyfall, 2012).

Mais curto discurso de agradecimento

Quando levou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por O Milagre de Anne Sullivan (The Miracle Worker, 1962), a jovem Patty Duke, que na época tinha apenas 16 anos, recebeu o prêmio com apenas um "Thank you" ("Obrigada").

Mais longo discurso de agradecimento

O discurso de agradecimento de Greer Garson pelo prêmio de Melhor Atriz por Rosa de Esperança (Mrs. Miniver, 1942) durou quase 6 minutos. Foi depois disso que a Academia decidiu estabelecer o tempo limite de 45 segundos, subindo a música para avisar os vencedores mais empolgados.

Mais prêmios de atuação para um mesmo personagem

O retrato de Vito Corleone em O Poderoso Chefão (The Godfather, 1972) rendeu um Oscar de Melhor Ator para Marlon Brando. Já a versão mais jovem do personagem em O Poderoso Chefão II (The Godfather: Part II, 1974) deu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Robert De Niro.

Maior número de indicações para um único filme

Três filmes receberam 14 indicações cada - A Malvada (All About Eve, 1950), Titanic (1997) e La La Land: Cantando Estações (2016).

Maior número de prêmios para um único filme

Três filmes permanecem empatados com 11 estatuetas, o recorde máximo da Academia até hoje - Ben-Hur (1959), Titanic (1997) e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003).

Maior arrastão do Oscar

O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei (2003) levou todos os prêmios a que foi indicado: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora, Melhor Canção, Melhor Mixagem de Som, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem, Melhor Montagem e Melhores Efeitos Visuais.

Maior vencedor do Oscar

Walt Disney recebeu 22 estatuetas. Ele também é a pessoa com o maior número de indicações (59 no total) e o maior número de prêmios em um único ano, levando quatro estatuetas em 1954 (Melhor Curta-Metragem Animado, Melhor Média-Metragem, Melhor Documentário Curta-Metragem, Melhor Documantário Longa).

Maior vencedora do Oscar

Com 35 indicações, Edith Head recebeu oito estatuetas de Melhor Figurino - Golpe de Mestre (The Sting, 1973), O Jogo Proibido do Amor (The Facts of Life, 1960), Sabrina (1954), A Princesa e o Plebeu (Roman Holiday, 1953), Um Lugar ao Sol (A Place in the Sun, 1951), Sansão e Dalila (1949), Tarde Demais (The Heiress, 1949). A figurinista foi a principal inspiração para Brad Bird criar a designer de roupas de super-heróis Edna Moda em Os Incríveis (2004).

Maior vencedor na categoria Direção

John Ford levou quatro estatuetas - por Depois do Vendaval (The Quiet Man, 1952), Como Era Verde o Meu Vale (How Green Was My Valley, 1941), Vinhas da Ira (The Grapes of Wrath, 1940) e O Delator (The Informer, 1935).

Maiores vencedores nas categorias de Atuação

Katharine Hepburn levou o prêmio de Melhor Atriz quatro vezes - por Num Lago Dourado (On Golden Pond, 1981), O Leão no Inverno (The Lion in Winter, 1968), Adivinhe Quem Vem Para Jantar (Guess Who's Coming to Dinner, 1967) e Manhã de Glória (Morning Glory, 1933). Daniel Day-Lewis é o dono do recorde entre os homens, tendo levado o prêmio três vezes - Meu Pé Esquerdo (My Left Foot: The Story of Christy Brown, 1989), Sangue Negro (There Will Be Blood, 2007) e Lincoln (2012). Jack Nicholson e Meryl Streep seguem logo atrás, com dois prêmios na categoria principal e um como coadjuvante para cada. A dupla também detém o recorde de indicações - foram 12 para Nicholson e 21 para Streep.

Maior vencedor na categoria Direção de Arte

Cedric Gibbons, o designer da estatueta do Oscar, venceu 11 vezes de um total de 39 indicações. Levou por Marcado pela Sarjeta (Somebody Up There Likes Me, 1956), Júlio César (Julius Caesar, 1953), Assim Estava Escrito (The Bad and the Beautiful, 1952), Sinfonia de Paris (An American in Paris, 1951), Quatro Destinos (Little Women, 1949), Virtude Selvagem (The Yearling, 1946), À Meia Luz (Gaslight, 1944), Flores do Pó (Blossoms in the Dust, 1941), Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice, 1940), A Viúva Alegre (The Merry Widow, 1934) e A Ponte de San Luis Rey (The Bridge of San Luis Rey, 1929).

Maior vencedor na categoria Maquiagem

Rick Baker levou sete estatuetas de Melhor Maquiagem - por O Lobisomem (The Wolfman, 2010), O Grinch (How the Grinch Stole Christmas, 2000), MIB: Homens de Preto (Men in Black, 1997), O Professor Aloprado (The Nutty Professor, 1996), Ed Wood (1994), Um Hóspede do Barulho (Harry and the Hendersons, 1987) e Um Lobisomem Americano em Londres (An American Werewolf in London, 1981).

Pais com maior número de estatuetas de Melhor Filme Estrangeiro

A Itália venceu a categoria 14 vezes tendo recebido 32 indicações (contra 12 estatuetas da França em 40 indicações). A categoria de Melhor Filme Estrageiro só foi oficializada em 1956. Antes, a academia oferecia ocasionalmente um prêmio honorário para as produções de outros países. Somando os prêmios honorários e a estatueta oficial, a Itália foi premiada por Vítimas da Tormenta (Sciuscià Ragazzi, 1946), Ladrões de Bicicleta (Ladri di biciclette, 1948), Três Dias de Amor (Le mura di Malapaga, 1949), A Estrada da Vida (La Strada, 1954), Noites de Cabíria (Le notti di Cabiria, 1957), 8½ (1963), Ontem, Hoje e Amanhã (Ieri, oggi, domani, 1963), Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (Indagine su un cittadino al di sopra di ogni sospetto, 1970), O Jardim dos Finzi Contini (Il giardino dei Finzi Contini, 1970), Amarcord (1973), Cinema Paradiso (Nuovo Cinema Paradiso, 1988), Mediterrâneo (1991), A Vida é Bela (La vita è bella, 1997) e A Grande Beleza (La grande bellezza, 2013).

Maior número de prêmios para um filme estrangeiro

Dois filmes permacem empatados com quatro prêmios para cada - Fanny & Alexander (Fanny och Alexander, 1982) - Melhor Filme Estrangeiro (Suécia/França/Alemanha Ocidental), Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino - e O Tigre E o Dragão (Wo hu cang long, 2000) - Melhor Filme Estrangeiro (China/Taiwan/Hong Kong), Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora. O Tigre e o Dragão também é o filme estrangeiro com o maior número de indicações ao Oscar, tendo sido lembrado em 10 categorias.

Filmes premiados nas cinco categorias principais

Três filmes receberam o Oscar de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Roteiro (original ou adaptado) - Aconteceu Naquela Noite (It Happened One Night, 1934), Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo's Nest, 1975) e O Silêncio dos Inocentes (The Silence of the Lambs, 1991).

Mais jovem vencedor nas categorias de Atuação

Tatum O'Neal recebeu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante aos 10 anos por Lua de Papel (Paper Moon, 1973). Marlee Matlin, que aos 21 anos levou o Oscar de Melhor Atriz por Filhos do Silêncio (Children of a Lesser God, 1986), é a mais jovem vencedora na categoria principal de atuação. Shirley Temple, porém, é a vencedora do Oscar mais jovem, levando aos 6 anos um prêmio não competitivo, o Academy Juvenile Award, entregue em 1934. 

Mais velhos vencedores nas categorias de atuação

Melhor Ator Coadjuvante - Christopher Plummer, 82 anos, por Toda a Forma de Amor (Beginners, 2010); Melhor Atriz - Jessica Tandy, aos 80 anos, por Conduzindo Miss Daisy (Driving Miss Daisy, 1989); Melhor Ator - Henry Fonda, aos 76 anos, por Num Lado Dourado (On Golden Pond, 1981). Em 2018, Christopher Plummer bateu o recorde de Gloria Stuart, como a pessoa mais velha indicada por atuação. Plummer concorreu aos 88 anos por Todo o Dinheiro do Mundo e Stuart tinha 87 quando concorreu como Melhor Atriz Coadjuvante por Titanic (1997)

Mais jovem vencedor na categoria Melhor Direção

Norman Taurog recebeu o prêmio aos 32 anos por Skippy (1931), mesma idade em que Damien Chazelle foi premiado em 2017 por La La Land – Cantando Estações. John Singleton é o mais jovem indicado na categoria, sendo lembrado aos 24 anos por Os Donos da Rua (Boyz n the Hood, 1991).

Mais velho vencedor na categoria Melhor Direção

Clint Eastwood recebeu o Oscar de Melhor Direção por Menina de Ouro (Million Dollar Baby, 2004) aos 74 anos. John Huston é o diretor mais velho a ser indicado, sendo nomeado aos 79 anos por A Honra do Poderoso Prizzi (Prizzi's Honor, 1985).

Maior número de Oscars para um longa que não venceu Melhor Filme

Cabaret (1972) recebeu oito estatuetas - Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Mixagem de Som, Melhor Montagem e Melhor Música. Perdeu o prêmio principal para O Poderoso Chefão (The Godfather, 1972), que também levou Melhor Ator e Melhor Roteiro Adaptado.

Maior número de indicações para um filme não premiado

Dois filmes receberam 11 indicações cada e saíram da premiação de mãos vazias: Momento de Decisão (The Turning Point, 1977) e A Cor Púrpura (The Color Purple, 1985).

Menor número de indicações para um vencedor de Melhor Filme

Grande Hotel (1932) foi indicado apenas para Melhor Filme e levou o prêmio principal.

Maior número de indicações para um não premiado

Peter O'Toole foi indicado nas categorias de atuação oito vezes, mas nunca levou. Em 2003, porém, o ator recebeu o prêmio honorário da Academia. O grande recordista é mesmo Kevin O'Connell, com 21 indicações de Melhor Mixagem de Som e nenhuma vitória.

Atuação mais rápida a vencer o Oscar

Beatrice Straight levou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante por Rede de Intrigas (Network, 1976) com apenas 5 minutos e 2 segundos em tela. Na categoria principal, Anthony Hopkins foi o Melhor Ator por O Silêncio dos Inocentes (The Silence Of The Lambs, 1991) depois de 16 minutos e 10 segundos em cena. A atuação mais rápida a receber uma indicação foi a de Hermione Baddeley em Almas em Leilão (Room at the Top, 1959), com apenas 2 minutos e 19 segundos.

Vencedores do Oscar em categorias diferentes

Barbra Streisand tem dois Oscars - um por sua atuação em Funny Girl - A Garota Genial (1968) e pela canção "Evergreen (Love Theme from A Star Is Born)" de Nasce uma Estrela (1976), dividido com Paul Williams. Emma Thompson é dona do mesmo recorde, com um Oscar de Melhor atriz por Retorno a Howards End (Howards End, 1992) e pelo roteiro adaptado de Razão e Sensibilidade (Sense and Sensibility, 1995). Ben Affleck também tem duas estatuetas, uma pelo roteiro de Gênio Indomável (Good Will Hunting, 1997) e outra como produtor por Argo (2012). George Clooney, que também levou o Oscar pela produção de Argo, também tem uma estatueta como Melhor Ator Coadjuvante por Syriana (2005). Michael Douglas entra na mesma conta com uma estatueta de Melhor Ator por Wall Street (1987) e uma de Melhor Filme pela produção de Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo's Nest, 1975).

Maior vencedor póstumo

William A. Horning morreu em 1959 e recebeu dois Oscars póstumos por seu trabalho na direção de arte de Gigi (1958) e Ben-Hur (1959).

Filme mais longo e mais curto a vencer o Oscar

Com 427 minutos, Guerra e Paz (Voyna i mir, 1966) levou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro para a então União Soviética. Já ...E o Vento Levou (Gone with the Wind, 1939) é o filme mais longo a vencer na categoria principal, levando a estatueta de Melhor Filme pelos seus 238 minutos. Marty (1955), com 90 minutos, é o filme mais curto a receber o Oscar de Melhor Filme. Nos documentários, O.J.: Made in America é o maior premiado, com 467 minutos.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.