Filmes

Lista

Oscar 2020 | Conheça os diretores indicados

Entre os nomeados na categoria, Scorsese e Mendes já levaram a estatueta

Julia Sabbaga
23.01.2020
12h24
Atualizada em
04.02.2020
12h46
Atualizada em 04.02.2020 às 12h46

A lista de diretores indicados ao Oscar este ano inclui três nomes já familiares à Academia: Martin Scorsese e Sam Mendes, que já levaram o prêmio antes, e Quentin Tarantino, que chega em 2020 com sua terceira indicação na categoria. Os outros dois, Todd PhillipsBong Joon-ho, podem ser estreantes na premiação, mas chegaram com filmes que certamente marcaram o ano no cinema. 

Conheça abaixo um pouco mais de cada um dos homens indicados:

Martin Scorsese - O Irlandês

Niko Tavernese/Netflix

Martin Scorsese recebeu sua 9ª indicação na categoria de Melhor Diretor do Oscar este ano, por O Irlandês, contribuindo para o seu recorde de diretor vivo mais indicado da história. 

Nascido em Nova York, ele é conhecido por filmes que geralmente se passam nesta cidade, além de contar histórias de gângster, violência e redenção. Scorsese também é o tipo de diretor que frequentemente trabalha com os mesmos atores, e seus colaboradores mais tradicionais são nomes como Robert De NiroJoe Pesci Leonardo DiCaprio.

Considerado um dos maiores diretores de todos os tempos, Scorsese já havia sido indicado por Melhor Direção por Touro Indomável (1980), A Última Tentação de Cristo (1988), Os Bons Companheiros (1990), Gangues de Nova York (2002), O Aviador (2004), Os Infiltrados (2006), A Invenção de Hugo Cabret (2011) e O Lobo de Wall Street (2013). 

Sua única vitória na categoria aconteceu por Os Infiltrados (2006), que ganhou também o Oscar de Melhor Filme. 

Todd Phillips - Coringa

Warner Bros/Divulgação

Todd Phillips recebe sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Diretor com Coringa, este ano, até porque, até muito pouco tempo, o cineasta tinha um trabalho mais focado em comédias como a trilogia Se Beber Não Case e Um Parto de Viagem. Sua transição para gêneros dramáticos aconteceu recentemente com seu longa de 2016, Cães de Guerra, produção estrelada por Jonah Hill Miles Teller. 

No Sindicato de Roteiristas, no entanto, Phillips já teve uma indicação antes de ser nomeado por Coringa. Em 2007, ele foi indicado pelo roteiro de Borat, por ter colaborado na história do filme de Sacha Baron Cohen.

Sam Mendes - 1917

Francois Duhamel/Universal Pictures

Sam Mendes venceu o Oscar de Melhor Diretor em seu primeiro longa para o cinema, Beleza America, de 1999, mas ele já havia sido premiado diversas vezes antes pelo seu trabalho como diretor de peças teatrais. Desde então, ele teve diversos trabalhos aclamados, como Estrada Para a Perdição, Soldado Anônimo e Foi Apenas Um Sonho.

Em 2012, Mendes se tornou o primeiro diretor premiado no Oscar a dirigir um longa de James Bond, ao comandar 007 - Operação Skyfall.

No Oscar 2020, Mendes está indicado pela direção de 1917, o primeiro longa no qual serviu tanto como diretor quanto como roteirista e produtor. 

Quentin Tarantino - Era Uma Vez em... Hollywood

Sony Pictures Entertainment/Divulgação

Quentin Tarantino nunca ganhou o Oscar de Melhor Diretor, mas já foi indicado duas vezes antes, por Pulp Fiction (1994) e Bastardos Inglórios (2009), e já levou o prêmio da Academia por roteiro, tanto por Pulp Fiction como também por Django Livre (2012). 

Os filmes de Tarantino são cheios de marcas registradas que incluem estilo de câmera, narração, elementos repetidos e diversas referências, mas talvez o fator em comum mais frequente em sua filmografia seja o uso de violência gráfica. Tarantino é um dos diretores mais aclamados desta geração, e três de seus dez filmes já ganharam indicações de Melhor Filme no Oscar. 

Era Uma Vez em... Hollywood é o seu filme que recebeu o maior número de indicações ao Oscar, aparecendo em 10 categorias no total. 

Bong Joon-ho - Parasita

CJ Entertainment/Divulgação

Conhecido por filmes que tocam em temáticas sociais, Bong Joon-ho é aclamado há algum tempo na indústria, mas esta é a primeira indicação do diretor sul-coreano Bong Joon-ho ao Oscar. Seu sétimo filme, Parasita, marcou história para o cinema, se tornando o primeiro longa de seu país a ser indicado aos prêmios de Melhor Filme em Língua Estrangeira e Melhor Filme. O longa também apareceu nas categorias de Melhor Edição, Melhor Design de Produção e Melhor Roteiro Original.

Joon-ho já recebe elogios internacionalmente desde seu segundo filme, Memórias de um Assassino, e se tornou mais conhecido com os sucessos de O Expresso do Amanhã (2013) e O Hospedeiro (2016). Em 2017, Joon-ho causou um grande debate na indústria alimentícia com o seu longa da Netflix, Okja.