Filmes

Notícia

Oscar 2019 | Spike Lee se revolta e vira de costas no discurso de Green Book

Premiação aconteceu neste domingo (24)

Fábio de Souza Gomes
25.02.2019
02h11
Atualizada em
25.02.2019
03h01
Atualizada em 25.02.2019 às 03h01

Spike Lee teria ficado tão irritado com a vitória de Green Book: O Guia na categoria de Melhor Filme no Oscar 2019 que precisou deixar o recinto. Segundo o Deadline, ao ouvir o nome do filme ele teria ido para o fundo do Kodak Theatre, onde conversou com Jordan Peele até voltar até sua cadeira. Mesmo assim, ele ainda deu as costas para o palco enquanto os produtores faziam seu discurso. Confira: 

Lee já deu a entender algumas vezes que não gostou do filme e diversos ativistas negros dos EUA tem reclamado de Green Book após a família de Don Shirley, que foi interpretado por Mahershala Ali, ter chamado o longa de “sinfonia de mentiras” e terem revelado que nunca foram consultados durante o desenvolvimento da produção – leia mais.

[ATUALIZAÇÃO] Após a premiação, Lee falou com repórteres e falou sobre o sentimento de ver o longa conquistar a premiação. “Eu senti como se estivesse do lado da quadra no Garden [histórico ginásio do time de basquete do coração do diretor, o New York Knicks] e o juiz tivesse acabado de tomar uma decisão ruim”, afirmou segundo o THR.

O cineasta relembrou a época de Faça a Coisa Certa, onde nem chegou a ser indicado na categoria de Melhor Filme e viu Conduzindo Miss Daisy vencer a premiação. “Esse é meu sexto copo [de champagne] e vocês sabem o motivo. Toda vez que alguém está dirigindo outra pessoa eu perco. Mas em 89 eu nem cheguei a ser indicado”, completou [FIM DA ATUALIZAÇÃO].

Spike Lee venceu o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por Infiltrado na Klan.