Música

Artigo

The Beatles: LOVE

The Beatles: LOVE

Alexandre Nagado
07.12.2006
01h00
Atualizada em
19.11.2016
09h00
Atualizada em 19.11.2016 às 09h00
Beatles - LOVE
5 ovos

O mais recente espetáculo do grupo canadense Cirque du Soleil consiste em performances acrobáticas e teatrais baseadas no repertório dos Beatles. Indo mais além, o projeto apresentou em sua trilha sonora as canções remasterizadas e com novas mixagens, arranjos e experimentações. É o resultado desse trabalho de dois anos que chega às lojas no mundo todo com o título de Love, o novo álbum da mais importante banda de todos os tempos. A responsabilidade de recriar clássicos consagrados do pop-rock ficou a cargo do produtor Giles Martin junto com seu pai, o lendário maestro Sir George Martin. Hoje com 80 anos, George Martin foi o maestro que trabalhou com os Beatles na década de 1960, refinando e aperfeiçoando seus sons a ponto de ser considerado por muitos o quinto Beatle.

Em Love, as músicas eternizadas no coração de milhões de fãs estão editadas, combinadas e alteradas de um modo inovador e ousado. Fãs puristas talvez odeiem, como já declararam os irmãos Gallagher, do Oasis. Mas basta lembrar que as faixas originais estão onde sempre estiveram, no panteão dos clássicos da música universal. A presente coletânea apresenta uma leitura alternativa e não tem a pretensão de substituir as gravações originais. Com isto em mente, os fãs mais antigos e radicais podem tentar se juntar aos ouvintes de primeira viagem para degustar um trabalho que parece ter sido gravado ontem, tamanha a sua pureza sonora.

Because abre o álbum como uma faixa a cappella (somente voz). O acompanhamento instrumental foi retirado e com as pausas que ficaram, o resultado soa arrepiante. Depois, um acorde de A hard day´s night e um trecho do solo de bateria da música The End aparece (não-creditado) introduzindo Get back, um poderoso rock de Paul McCartney da fase final da banda. Pequenos fragmentos de várias canções aparecem aqui e ali, fazendo a delícia dos beatlemaníacos de longa data. E assim, várias obras das várias fases do quarteto de Liverpool desfilam por mais de 70 minutos com o melhor que eles produziram. E há grandes surpresas que extrapolam a simples colagem ou remixagem, como Gnik Nus, que é simplesmente a música Sun King tocada ao contrário.

Tomorrow never knows, composta por John Lennon para o álbum Revolver entra misturada com Within you without you, criação de George Harrison para o Sgt. Pepper´s lonely hearts club band. Nesta improvável combinação, podemos ouvir a voz de George cantando versos de Within you, without you tendo como acompanhamento partes instrumentais criadas para Tomorrow never knows. Nasceu assim uma nova música capaz de encantar os que já conheciam as gravações originais. Hey Jude entra em versão reduzida mas não menos imponente, com a valorização de alguns trechos, especialmente na parte final da canção.

While my guitar gently weeps, obra-prima de George Harrison, ressurge em uma versão mais lenta e serena, resgatada na época do projeto Anthology. Sem o solo de guitarra do convidado Eric Clapton ou a introdução do piano de Paul, os novos arranjos de orquestra acompanhando a voz e o violão de George criaram uma atmosfera hipnótica. A day in the life, a música que encerrava Sgt. Pepper´s, soa tão contundente agora quanto à época em que foi lançada, há quase 40 anos. Até mesmo uma das poucas composições de Ringo Starr foi incluída, a simpática Octopus´s Garden. A criatividade do quarteto, suas vozes marcantes e o bom gosto dos rearranjos ganharam nova dimensão e certamente poderão conquistar novos admiradores com o lançamento da trilha sonora de Love. O álbum ainda possui uma versão em DVD áudio (com alguns minutos a mais), um formato sem imagens, mas com qualidade de som própria para ser apreciada em home theaters.

Apesar de ter dividido fãs no mundo inteiro, o trabalho é excepcional e serve tanto como despedida digna para o maestro e produtor George Martin (que já se aposentou oficialmente) como para o ingresso de muitos jovens ao versátil universo musical dos Beatles. Resta agora torcer para que o aclamado show do Cirque du Soleil, que gerou o álbum Love, venha para o Brasil. Assim, a experiência sensorial proposta por seus idealizadores será completa.

LOVE - Tracklist

1. Because
2. Get back
3. Glass onion
4. Eleanor Rigby
Julia (Transition)
5. I am the walrus
6. I Want to Hold Your Hand
7. Drive my car/ The word/ What you’re doing
8. Gnik Nus
9. Something
Blue Jay Way (Transition)
10. Being for the benefit of Mr. Kite! / I want you (She’s so heavy) / Helter Skelter
11. Help!
12. Blackbird / Yesterday
13. Strawberry Fields forever
14. Within you without you / Tomorrow never knows
15. Lucy in the sky with diamonds
16. Octopus’s garden
17. Lady Madonna
18. Here comes the sun
The inner light (Transition)
19. Come together / Dear Prudence
Cry baby cry (Transition)
20. Revolution
21. Back in The U.S.S.R.
22. While my guitar gently weeps
23. A day in the life
24. Hey Jude
25. Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (Reprise)
26. All you need is love