Música

Artigo

Lollapalooza 2018 | Anderson Paak refresca sábado de calor com rimas afiadas e ritmos dançantes

Rapper norte-americano entreteu o público que esperava pelos shows maiores

Arthur Eloi
25.03.2018
09h00
Atualizada em
27.03.2018
08h02
Atualizada em 27.03.2018 às 08h02

A tarde do segundo dia foi uma das mais fracas para o palco principal do Lollapalooza 2018, com os maiores atrativos para o público - como Imagine Dragons - acontecendo nas laterais e Pearl Jam, grande atração da noite, marcada apenas para às 21h. Isso criou grandes intervalos entre os show e uma arena vazia onde as pessoas iam apenas para descansar, mas por sorte Anderson Paak e a banda The Free Nationals ajudaram a espantar o tédio de vez.

I Hate Flash/LollapaloozaBR/Flickr/Divulgação

O rapper perdeu pouco tempo ao pisar no palco. Rapidamente olhou o público, soltou elogios e deu início à apresentação. Além de alguns fãs, era possível ver que grande parte da plateia não conhecia o trabalho do músico americano - e isso deu a oportunidade de Paak surpreender.

O rapper investiu pesado na variação de gêneros. O primeiro terço do show abriu com hip-hop moderno, com batidas agitadas e rimas afiadas como as de Kendrick Lamar, mas o restante alternou entre grooves de baixo tradicionais de R&B, Funk e Soul. Após um remix de Dr. Dre, Paak assumiu a bateria e combinou suas rimas com intensas viradas e ocasionais solos e improvisos - chegando até a brincar com um samba.

Foi o bastante para colocar o público para dançar e bater palmas, tudo acentuado pelo bom humor do músico que dançava e exibia um sorriso no rosto durante toda a perfomance. O repertório, com que Paak pegava dos mais diversos exemplos de sua carreira, indo desde a agitada "Luh You", de seu álbum de estréia, até "'Til it's Over", faixa que ganhou destaque após ser lançada numa impressionante propaganda da Apple dirigida por Spike Jonze (Ela).

Por mais que não tenha sido grandiosa como a apresentação do Pearl Jam, o show de Anderson Paak captura perfeitamente o espírito do festival: apresentar música boa ao público, com estilos dos mais variados, e levantar o humor da tarde.