Música

Notícia

The Flaming Lips | Álbum Yoshimi Battles The Pink Robots vai virar peça na Broadway

Banda pretende lançar novo álbum em 2012

Carina Toledo
03.04.2011
00h00
Atualizada em
11.12.2016
06h16
Atualizada em 11.12.2016 às 06h16

The Flaming Lips confirmou à Billboard que seu álbum de 2002, Yoshimi Battles The Pink Robots, será adaptado aos palcos. O projeto já circula desde 2007 mas, segundo o vocalista Wayne Coyne, agora a peça está "nos estágios iniciais de desenvolvimento".

A direção ficará por conta de Des McAnuff, premiado diretor diretor de musicais na Broadway, que espera iniciar os ensaios e workshops em breve. O espetáculo deve incluir também músicas dos discos The Soft Bulletin (1999) e At War with the Mystics (2006).

flaming lips

None

"Terá muitas músicas do Flaming Lips, provavelmente umas 30 canções. Será grandioso. É cafona e maravilhoso e intenso e poderoso. Realmente se tornou a combinação perfeita da minha visão sobre esse mundo fantástico de robôs e a versão de McAnuff, pequena, interna e humanística do que essas músicas são. Realmente acredito que pode dar certo - e por sorte não terei que fazer muita coisa!", comentou Coyne.

Além da adaptação, a banda está produzindo novo material constantemente e também tem se ocupado de buscar novas maneiras para lançar as novas músicas. Até o momento, o Flaming Lips já lançou no YouTube a música "Two Blobs Fucking", em 12 faixas de áudio separadas (que você confere na coluna Música Grátis) e anunciou que lançaria três músicas em um pen drive, dentro de um crânio de bala de goma.

"Nós já lançamos 14 álbuns, e você sempre fica procurando fazer alguma coisa diferente", declarou o vocalista, ressaltando que a situação está diferente desde o advento da Internet, com a crise da indústria fonográfica. "Agora todos estão na mesma enrascada: 'Como lançar músicas? O que seria interessante?'. Eu apenas gostaria de lançar músicas novas o tempo todo e colocá-las em vários formatos estranhos, ao invés de apenas colecioná-las até estarmos prontos para lançar um álbum a cada dois anos. É uma sorte que encontramos pessoas que estão dispostos a nos ajudar e... que querem fazer algo radical conosco".

O Flaming Lips pretende lançar suas músicas também na Internet, para alívio dos fãs brasileiros, já que o crânio de bala de goma provavelmente não chegará aqui. "Não estamos tornando nossa música menos acessível. Nós queremos que as pessoas ouçam. E sabemos que se colocarmos no iTunes, na mesma hora alguém vai escrever sobre isso e [a música] é divulgada e fica disponível quase que de graça. Mas nós ainda queremos que elas sejam ouvidas", explicou.

Um dos fatores que possibilitou estas novas ideias foi a mudança em seu contrato com sua gravadora, a Warner Bros. Records, que lança a banda desde a década de 1990. Apesar de não detalhar os termos do acordo, Coyne comentou que estão atuando como se fossem uma banda independente. "É meio que 'Olha, somos nossa própria gravadora novamente', apesar de ainda estarmos na Warner. Temos a liberdade para brincar assim e é isso que a Warner quer que a gente faça, porque eles conhecem a essência do Flaming Lips".

Um novo álbum do Flaming Lips, reunindo os lançamentos deste ano, deve ser lançado no início de 2012.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.