Guardiões da Galáxia 3 | Taika Waititi confirma que não dirigirá longa

Créditos da imagem: Guardiões da Galáxia Vol. 2/Marvel Studios/Reprodução

Filmes

Notícia

Guardiões da Galáxia 3 | Taika Waititi confirma que não dirigirá longa

"É o filme do James", disse o diretor

Oferecimento
Mariana Canhisares
04.02.2019
19h16
Atualizada em
04.02.2019
19h15
Atualizada em 04.02.2019 às 19h15

O diretor Taika Waititi confirmou nesta segunda-feira (4) que não comandará Guardiões da Galáxia Vol. 3. "Para mim, esse é um filme do James [Gunn]", disse durante o TCA. "Entrar em um projeto como esse, que tem a marca dele em toda a parte seria o mesmo que entrar na casa de alguém e dizer 'ei, sou seu novo pai'" (via The Wrap).

Entretanto, isso não significa que Waititi não está mais envolvido com o MCU. "Ainda estou com a Marvel, conversando sobre coisas novas, mas não sei o que serão. Quero fazer outro filme", afirmou.

Desde a saída de James Gunn, especula-se que Taika Waititi, o responsável por Thor: Ragnarok, poderia assumir o cargo. Além dele, circularam rumores sobre o estúdio ter interesse em Adam McKay (Vice, A Grande Aposta) - saiba mais.

James Gunn foi dispensado de Guardiões da Galáxia Vol. 3 quando dezenas de tweets dele de quase uma década atrás foram resgatados. Os posts faziam comentários ofensivos em tom de piada sobre assuntos delicados como pedofilia e estupro e foram trazidos à tona por membros da alt-right, o movimento conservador formado pelos supremacistas brancos norte-americanos.

O estúdio agiu rapidamente e removeu Gunn da direção da terceira parte da franquia, acreditando que os comentários, apesar de antigos, eram inaceitáveis e não estavam de acordo com a imagem pública da Disney. Gunn se desculpou pelos comentários antigos, e, desde então, tem recebido apoio tanto de fãs quando de todo o elenco de Guardiões da Galáxia.

Enquanto isso, Gunn foi escolhido para escrever - e possivelmente dirigir - a continuação de Esquadrão Suicida saiba mais.