Thanos

Créditos da imagem: Marvel/Divulgação

Filmes

Artigo

Vingadores | Como Thanos deve dar um Oscar para a Marvel

Guerra Infinita é favorito na categoria de Efeitos especiais por conta do trabalho em cima do Titã

Fábio de Souza Gomes
21.02.2019
15h55

A Marvel emplacou oito indicações ao Oscar com Pantera Negra, incluindo Melhor Filme. Contudo, existe uma categoria onde a produtora é favorita e o indicado é justamente um dos maiores eventos da história da Casa de Ideias no cinema: Vingadores: Guerra Infinita. O filme corre na dianteira para conquistar a estatueta de Melhor Efeitos Visuais muito por conta do trabalho do filme em Thanos.

O longa conta com diversas cenas de efeitos especiais. Desde o uniforme de alguns heróis, como é o caso do Homem de Ferro, até a criação de novos mundos. A computação gráfica está presente na grande maioria das cenas do filme, porém a “cereja do bolo” é o grande vilão da produção e a maneira como Thanos foi criado foi fundamental para o sucesso da história. 

O personagem nasceu de uma parceria entre a empresa Digital Domain e a Weta Digital, com a primeira trabalhando com o vilão na maior parte do filme. Como ele era o grande fio condutor da história, era necessário criar um sistema que conseguisse capturar todas as expressões faciais de Josh Brolin para que o público visse além do efeito visual e até se identificasse com o Titã.

“Você está vendo Josh como um alien gigante, roxo e consegue enxergar todos os seus movimentos, suas expressões faciais no nível mais sútil. Não sei se vimos esse nível de performance real capturada antes”, afirmou Joe Russo em entrevista ao Indie Wire.

Thanos
Marvel/Reprodução

Ao mesmo tempo que trabalhou dentro de um estúdio junto com os diretores para capturar todos os seus movimentos corporais e faciais, Brolin também usou uma roupa especial para poder trabalhar no set junto com os outros atores. Ao mesmo tempo que atuava ao lado dos outros Vingadores, uma câmera em seu rosto pegava todas as suas expressões, pequenos controles ao redor do pescoço e das bochechas conseguiam pegar todas as sutilezas da sua performance. Tudo isso junto com uma roupa especial e uma placa acima de sua cabeça que servia de referência para os outros atores saberem para onde olhar.

Esse é um personagem muito complexo e não é totalmente mal. Josh é um ator que é capaz de entregar uma atuação complexa onde ele conta com um alto nível de violência nele ao mesmo tempo que conta com uma grande sensibilidade”, explicou Anthony Russo.

O processo por trás do vilão fez com que ele se tornasse um dos principais personagens em CGI da história do cinema junto com Golum e César, de O Planeta dos Macacos. A noite do dia 24 de fevereiro deve dar algumas estatuetas para a Marvel e essa deve ser uma das principais.