Iman Vellani e Aramis Knight em Ms. Marvel

Créditos da imagem: Ms. Marvel/Marvel Studios/Reprodução

Séries e TV

Artigo

Ms. Marvel tira foco de Kamala para explicar conexão entre passado e presente

“Mais Uma Vez” revela o verdadeiro destino de Aisha e o papel da heroína em formação na sua própria origem

Omelete
3 min de leitura
Mariana Canhisares
07.07.2022, às 18H54

Não é por acaso que “Mais Uma Vez”, penúltimo episódio da temporada de Ms. Marvel, começa com um documentário narrando os eventos que levaram à independência da Índia e ao nascimento do Paquistão — quer dizer, a versão sem arestas, literalmente para inglês ver. Encaminhando-se para o final, a série dá uma pausa na jornada presente de Kamala Khan (Iman Vellani) para não apenas explicar o passado familiar da adolescente, como revelá-lo de fato, sem a camada mística que Kamala acrescentou a cada vez que o ouviu da sua avó Sana (Samina Ahmed). Assim, conforme revisita a história de Aisha (Mehwish Hayat) e sua fuga dos Clandestinos, Ms. Marvel questiona uma visão histórica colonialista, que desconsidera as dores e as perdas que aconteceram pelo caminho, e de quebra coloca sua heroína com um papel ativo na própria origem.

No entanto, por mais bem-intencionado e, convenhamos, pertinente com tudo o que o seriado mostrou até aqui, é difícil não encarar esse retorno ao passado como uma espécie de barriga. Não me entenda mal, é sem dúvidas muito bonito acompanhar a história de amor dos bisavós de Kamala, assim como ver a protagonista desempenhando talvez seu maior ato de heroísmo até aqui. Afinal, Ms. Marvel se destaca das demais produções da fase 4 do MCU pelo seu coração, um diferencial louvável considerando o peso que o calendário do Marvel Studios teve no restante dos lançamentos. Agora, dedicar 20 minutos para o que de certa forma já estava posto parece um pouco de exagero. É pisar no freio justamente quando o conflito estava de fato ganhando corpo.

Estabelecido que é Kamala quem promove o encontro entre Sana e seu pai na estação de trem lotada, em Karachi, a série firma os alicerces importantes para o finale. Isso porque, por um breve momento, o Véu entre dimensões é rompido, e fica claro que não tem volta para casa para os Clandestinos — todos que tentaram morreram, até mesmo Najma (Nimra Bucha). Sua partida, porém, não deixa em aberto só o posto de vilão da história. Diante dessa indefinição surpreendente, o fato de Kamran (Rish Shah) adquirir o Noor justamente quando sua mãe tenta a travessia parece essencial. É visível que o adolescente tem boas intenções, afinal ele procura ajuda do Bruno (Matt Lintz) — a quem, inclusive, pede desculpas por errar tantas vezes o seu nome. No entanto, como isso se desenrolará com a volta para a casa de Kamala é um mistério.

Aliás, essa é uma sensação geral terminado o quinto episódio. “Mais Uma Vez” resolve muitas das pontas soltas da série, desde a relação conflituosa entre Kamala e Muneeba (Zenobia Shroff) até a colaboração de Adaga Vermelha (Aramis Knight), que precisará reorganizar a casa e, por isso, se despede da heroína. O que será da heroína agora, sem o embate contra os Clandestinos? A série vai se dedicar aos dilemas mais teens ou o Kamran fará as vezes de vilão ao descobrir que sua mãe morreu? Apenas o último episódio responderá.

Ms. Marvel é exibida às quartas-feiras, no Disney+.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.