Foto de Lollapalooza

Créditos da imagem: Lollapalooza/Thiago Almeida/Divulgação

Música

Notícia

Lollapalooza | Fãs relatam confusão e pedido de evacuação após paralisação

Diferentemente da versão oficial da organização, ao menos parte do público não pode escolher entre sair e ficar

Mariana Canhisares
06.04.2019
18h59

Após a paralisação temporária dos shows do Lollapalooza, alguns fãs relataram que foram orientados a deixar o Autódromo de Interlagos, sem opção de ficar, como foi dito oficialmente pela organização nos seus canais de comunicação. Esse foi o caso do grupo de amigos de Airo Pereira Munhoz, de 28 anos.

De acordo com o jovem, eles estavam seguindo as orientações dos brigadistas e seguranças, se mantendo longe das estruturas metálicas e grades. Porém, no microfone, a organização pediu que todos seguissem para a saída de emergência e assim eles fizeram. Quando chegaram do lado de fora, estranharam “a saída voluntária” mencionada pela organização no Instagram.

Do lado de fora, esperando voltar para curtir o festival, eles enfrentaram dificuldades. “A fila estava quilométrica, não tinha ninguém da produção aqui organizando. Muita gente furando fila”, contou Munhoz. Sem chance de entrar pelo portão A, ele e seus amigos só conseguiram voltar para o Autódromo pelo Portão 9, mas já era tarde para conferir o show do Snow Patrol. “Era uma das principais atrações que a gente queria ver hoje”.

Renata Blessa, de 21 anos, passou por uma experiência semelhante. Acompanhando o show do Lany, ela foi orientada a ficar distante do Palco Adidas por risco da ventania desmontar a estrutura. Nem todo mundo seguiu o pedido de imediato, mas o público eventualmente acatou a orientação. “Então começaram a falar do palco ‘fica perto da saída que pode ter evacuação de emergência’ e repetiram isso algumas vezes. Aí, do nada, falaram ‘todo mundo se dirija à saída. Todo mundo vai ter que sair mesmo’”, disse.

Blessa contou que, então, foi conduzida para a saída de emergência errada. “Falaram sobe essa escada e vai para a saída que está mais vazia. A gente subiu, mas quando estávamos no meio do caminho, a galera começou a voltar dizendo que era para a gente ir por outra saída”. A jovem relata que ainda foi preciso insistir para que abrissem a porta e as pessoas pudessem sair.

Sem sinal de celular ou qualquer informação da organização, Blessa diz que ficou perdida até finalmente conseguir acessar a internet. Quando viu a publicação do festival, ela se revoltou. “Foi ridículo, porque todo mundo que estava ali dentro falou que era uma evacuação emergencial”. Mas, diferentemente de Airo Pereira Munhoz e seus amigos, ela não quis voltar. “Não vale a pena”.

Durante a paralisação, a organização do Lollapalooza negou que tenha efetuado uma evacuação. A saída das pessoas teria sido voluntária. Procurada pelo Omelete, a assessoria do festival não se posicionou sobre os relatos desta matéria até o momento da publicação.