Lollapalooza

Créditos da imagem: Flashbang/Divulgação

Música

Lista

Banheiros químicos e muita lama: os perrengues do Lollapalooza

Festival vira pista de obstáculos para os fãs, especialmente diante da chuva

Omelete
1 min de leitura
Caio Coletti
26.03.2022, às 15H40
ATUALIZADA EM 26.03.2022, ÀS 15H50
ATUALIZADA EM 26.03.2022, ÀS 15H50

Todo mundo ama ver o seu ídolo em cima do palco desfilando hits, ou ainda curtir aquele clima único de festival com os amigos (faz tempo, a gente sabe!), mas o preço a pagar por tudo isso é passar por alguns perrengues típicos do Lollapalooza.

O Omelete listou alguns deles logo abaixo, junto com dicas (onde elas são possíveis) de como contorná-los ou suavizá-los.

Uber

Não havia dúvidas de que o trânsito perto do Lolla seria atroz, mas a desorganização em torno do festival fez com que se tornasse ainda mais difícil chegar ao Autódromo de Interlagos de carro. Motoristas de Uber contaram ao Omelete que a rua que deveria ter sido reservada para os carros do aplicativo buscarem seus passageiros acabou sendo fechada pela polícia, por exemplo. 

Na sexta-feira, pegar um carro com o destino "Autódromo de Interlagos" te levava a um local 20 minutos afastado das entradas do Lolla. A opção é vasculhar o Google Maps pelo endereço exato de seu portão de entrada, e prestar bastante atenção durante a viagem para saber até onde seu motorista poderá levá-lo. Na saída, vale caminhar até o mesmo local onde seu carro te deixou antes de pedir a viagem de volta. 

Água

No Lolla 2019, última edição antes da pandemia, o Bradesco deu água de graça para os frequentadores, além de garrafinhas que podiam ser enchidas várias vezes. Nada disso acontece este ano. 

Com copinhos d'água a R$ 6 e a proibição de entrada com garrafinhas, este é um perrengue inevitável mesmo. Levando em conta o calor dos últimos dias em São Paulo e as extensas caminhadas que são inerentes ao Lolla, você provavelmente vai gastar a maior parte do seu dinheiro tentando se manter hidratado. 

Banheiro químico

Um clássico de festivais ao ar livre: embora seja difícil pensar em uma solução melhor para eventos como este, ninguém curte usar um banheiro químico, especialmente no fim do dia, após horas de uso intenso e nenhum trabalho de limpeza. 

Infelizmente, se você não tem acesso aos estandes e ativações mais exclusivas do festival, alguns deles equipados com seus próprios banheiros, fica impossível de fugir. 

Lugares cobertos

Embora o Lolla seja um evento ao ar livre, é importante prover tendas e toldos em que os frequentadores possam se esconder quando o local é atingido pela chuva - o que, vamos combinar, não é tão improvável em pleno mês de março em São Paulo. 

Na edição 2022, os locais cobertos são poucos e pensados mais pela estética do que pela praticidade. A dica nesse caso é levar capa de chuva, um dos itens permitidos pela organização do festival, e também (por via das dúvidas) uma camiseta ou blusa extra para evitar um resfriado. 

Lama

Pois é, outra consequência da chuva é que as áreas verdes do Lolla (ou seja, quase o festival inteiro) viram um verdadeiro terreno pantanoso. Isso vale especialmente para a região entre o palco Budweiser e os palcos secundários Adidas e Ônix, então prepare-se para uma travessia difícil entre shows. 

Além de prestar atenção por onde anda (escorregões não são cena rara no Autódromo), vale também escolher com cuidado o calçado para comparecer ao Lolla. Botas e coturnos funcionam bem, assim como qualquer tênis com sola reforçada, mas pense também no conforto - você provavelmente vai andar muito. 

Interrompimento de serviços

Na tarde da sexta-feira, logo após a chuva do início da tarde, os atendentes dos estandes de comida e bebida do Lolla deixaram seus postos por ordem da organização, abandonando filas extensas diante dos balcões. O motivo, como apurou o Omelete, foi que não era seguro operar o sistema de venda pelas pulseiras cashless (o único disponível para comer e beber no festival) enquanto durasse o aviso meteorológico que previa queda de raios na região. 

Fica o toque, portanto: aproveite para comer e beber antes da chuva, se puder! Depois dela, os serviços podem demorar até 1h para serem reestabelecidos.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.