Ben Affleck, Henry Cavill e Gal Gadot em Liga da Justica/Warner Bros.

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Notícia

Liga da Justiça | Ex-presidente da DC entra na campanha pelo Snyder Cut

Diane Nelson afirmou que ficaria extremamente feliz em ver Zack Snyder terminando sua versão do filme

Nicolaos Garófalo
18.11.2019
23h34

A cada dia que passa, a campanha pelo Snyder Cut de Liga da Justiça vai ganhando cada vez mais apoio, tanto de fãs quanto de pessoas envolvidas na produção do filme. Desta vez, foi Diane Nelson, ex-presidente da DC Entertainment e da Warner Bros. Interactive Entertainment, que levou a hashtag #ReleaseTheSnyderCut ao Twitter, revelando uma conversa que teve com o apresentador Tim Yoko.

Nas mensagens, Yoko pergunta se pode revelar ao público o apoio de Nelson à campanha pela versão de Zack Snyder do filme dos maiores heróis da DC, recebendo uma resposta positiva e carinhosa da produtora, que elogiou não só as capacidades do cineasta, mas também sua conduta nos bastidores – confira:

Obrigado pela cortesia da pergunta. Se Zack acha que tem o tempo e os recursos necessários para terminar sua versão de uma maneira que o agrade e queira que os fãs vejam, nada me deixaria mais feliz do que vê-lo ter essa oportunidade. Ele merece e não só é um grande cineasta, mas um verdadeiro cavalheiro e um profissional em todas as suas interações com o estúdio [Warner] e a DC

A mensagem de Nelson, no entanto, dá a entender que a versão de Snyder não está finalizada, precisando ser novamente trabalhada antes de chegar ao público.

A campanha Release The Snyder Cut, que pede pela versão do diretor, foi divulgada pelos fãs em cartazes ao redor da Califórnia, financiados pelos próprios seguidores. Comovidos pelo suicídio da filha de Snyder, que o afastou do projeto da DC, o movimento ajudou a arrecadar mais de US$ 100 mil para prevenção do suicídio, com fãs se mobilizando pela causa.

Joss Whedon assumiu as filmagens de Liga da Justiça depois da saída de Snyder, mas a reação negativa em torno do filme estimulou os rumores em torno da versão original do longa. O filme foi lançado em novembro de 2017 e arrecadou cerca de US$ 657 milhões no mundo, enquanto esteve em cartaz.