Damon Lindelof relembra desafios para criação de herói negro em Watchmen

Créditos da imagem: HBO/Divulgação

Séries e TV

Notícia

Damon Lindelof relembra desafios para criação de herói negro em Watchmen

Série revelou identidade do Justiça Encapuzada

Omelete
3 min de leitura
31.10.2023, às 11H37
ATUALIZADA EM 01.11.2023, ÀS 13H59
ATUALIZADA EM 01.11.2023, ÀS 13H59

Criador da premiada série de Watchmen, Damon Lindelof foi contantemente questionado por executivos brancos da HBO por ter criado um alter ego negro para o herói Justiça Encapuzada. Quem revelou a informação foi o próprio showrunner em painel realizado no Austin Film Festival (via Slashfilm), nos EUA.

"Fui desafiado constantemente. E acho que, verdade seja dita, eram todos brancos como eu na HBO, e o que eles diziam em vez de 'Não acho que você deveria fazer isso' era: 'Você está tem certeza que quer fazer isso?'. E minha resposta para eles era sempre: 'Tenho certeza de que quero fazer isso, mas não sei se vai funcionar'. E eu entendo que, se não funcionar, quais são os riscos... desde que sejamos capazes de apresentar a história de uma forma que não seja exploradora e propositalmente prejudicial", contou Lindelof.

No universo de Watchmen, Justiça Encapuzada foi um dos primeiros heróis a surgir e influenciar a criação dos Minutemen. Embora na HQ original de Alan Moore o personagem nunca tenha mostrado o rosto, Lindelof escolheu dar a ele a identidade de Will Reeves (Jovan Adepo/Louis Gossett Jr.), um homem negro.

De acordo com o showrunner, Crod Jefferson, um dos cinco roteiristas negros da série da HBO, foi o responsável por convencê-lo de que sua ideia se encaixava no universo da série. Para o roteirista, não havia razão para existir um vigilante branco em 1939, época na qual a segregação racial eclodia nos EUA.

"Cord [Jefferson] expressa isso muito melhor do que eu poderia, então gostaria que ele estivesse sentado ao meu lado agora, mas ele foi uma das primeiras pessoas com quem conversei sobre essa ideia. Ele essencialmente disse: 'Não há razão para um homem branco ser um vigilante em 1939, porque a lei é para o homem branco. A única justificativa para ser um vigilante é se a lei não for para você. E é por isso que acho que a sua ideia funciona'", completou.

A série se passa 30 anos após os acontecimentos da graphic novel de Dave Gibbons e Alan Moore, em uma realidade em que os vigilantes são tratados como vilões. Uma das personagens principais é Angela Abar/Sister Night (Regina King), que começa a descobrir uma grande rede de intrigas e segredos envolvendo a polícia e um grupo extremista chamado de Sétima Kavalaria.

Encerrada em dezembro de 2019, a minissérie de Watchmen está disponível no serviço de streaming HBO Max.

Omelete agora tem um canal no Telegram! Participe para receber e debater as principais notícias da cultura pop (t.me/omelete).

Acompanhe a gente também no YouTube: no Omeleteve, com os principais assuntos da cultura pop; Hyperdrive, para as notícias mais quentes do universo geek; e Bentô Omelete, nosso canal de animes, mangás e cultura otaku.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.