Glass

Créditos da imagem: Disney/Divulgação

Filmes

Artigo

Vidro | Entenda como o final do filme pode expandir a franquia

CUIDADO COM SPOILER!

Fábio de Souza Gomes
18.01.2019
13h34
Atualizada em
18.01.2019
14h20
Atualizada em 18.01.2019 às 14h20

Vidro estreou essa semana no cinema e o filme conta com um final que pode abrir portas para futuros derivados da franquia. Apesar de já ter afirmado que não fará uma continuação do longa, M. Night Shyamalan pode explorar outras possibilidades com a revelação feita no momento decisivo da produção.

CUIDADO COM SPOILER!  

Ao longo do filme, a psicóloga interpretada por Sarah Paulson tenta convencer David Dunn (Bruce Willis), Kevin Wendell Crumb (James McAvoy) e Elijah Price (Samuel L. Jackson) que eles imaginaram grande parte dos eventos de Corpo Fechado e Fragmentado e não existe nada de especial em nenhum deles. Contudo, na cena final, descobrimos que na verdade ela faz parte de uma seita que existe para proteger o mundo de pessoas com poderes especiais.

Ao pegar a mão de Dunn ela permite que ele tenha visões do grupo que existe há dez mil anos. Segundo a psicóloga, ele foi criado para proteger a humanidade e eliminar pessoas como eles pois, na visão do grupo, o mundo não conseguiria viver em paz com pessoas poderosas ao seu redor.

Apesar de não revelar o nome, todos os membros contam com um trevo tatuado no pulso e esse grupo abre possibilidades para o futuro da franquia. Caso mude de ideia e decida fazer algum derivado, M. Night Shyamalan pode trabalhar com o futuro e o passado.

O diretor pode contar a história desse grupo caçando super-humanos ao longo da história, passando pela idade média e até os dias de hoje. Por outro lado, ele pode mostrar como a humanidade lida com o fato de existirem pessoas com poderes especiais após o Sr. Vidro gravar o embate final entre Dunn e a Fera.

Caso o filme seja um sucesso de bilheteria, nada impede que o cineasta mude de ideia e continue a franquia. Ele, inclusive, pode explorar outras mídias e criar uma série – uma vez que a Disney está procurando projetos para o seu novo serviço de streaming. O futuro ainda é um mistério, mas existem diversas possibilidades para expandir o universo de Vidro