Filmes

Notícia

Sim Senhor

Jim Carrey diz sim à diversão em sua nova comédia

Érico Borgo
29.01.2009
17h00
Atualizada em
21.09.2014
13h44
Atualizada em 21.09.2014 às 13h44
Jim Carrey é um sujeito de extremos. Ora se entrega a brilhantes dramas e transformações sensíveis de sua persona artística, ora se restringe às caretas que dominam sua carreira desde os primeiros filmes.

Sim Senhor 1

None

Sim Senhor 2

None

Com Sim Senhor (Yes Man, 2008) não é diferente. Aqui Carrey retorna, já meio enrugado, aos trejeitos e expressões elásticas que o consagraram junto ao grande público.

Na trama ele vive Carl Allen, sujeito eternamente negativo, cuja vida se restringe a uma rotina enfadonha e solitária. Até que, depois de um encontro com um antigo conhecido, Allen frequenta um curso de auto-ajuda e faz um pacto consigo mesmo: dizer "sim" a todas as oportunidades, a tudo e a todos. Simplesmente dizer "sim". E vida do recluso negativista imediatamente se transforma.

A premissa do roteiro, você deve ter notado, lembra um pouco O Mentiroso (Liar Liar), filme que o ator fez em 1997. Mas se o texto não é lá um primor de criatividade, pelo menos Carrey está em boa companhia. O diretor Peiton Reed tem uma sensibilidade um tanto distinta para a comédia. São dele o "vintage" Abaixo o Amor e o adulto e tragicômico Separados Pelo Casamento, filmes que, se não entram em listas de melhores do ano, ao menos permanecem na lembrança.

Com Sim Senhor acontece o mesmo. O roteiro previsível, a velha história de mudança de postura perante à vida, não traz qualquer novidade ao tema, mas as piadas são boas e o elenco de apoio é impagável. A começar pela cantora e atriz Zooey Deschanel (Fim dos Tempos) - que até dá uma palhinha cantando na curiosa banda criada para o filme Munchausen by Proxy. Além de ter um tempo humorístico perfeito, Deschanel é fofa feito um arco-iris estendendo-se sobre um campo florido com coelhinhos rosados. Menos fofo, mas igualmente competente em seu humor (ou seria mau-humor?) está Zod em pessoa, Terrence Stamp, que interpreta o guru de auto-ajuda do "Sim". Completa a trinca o genial Rhys Darby (Flight of the Conchords), como o chefe de Carrey. O papel, aliás, deve fazer ao neo-zelandês o que o do âncora de Todo Poderoso fez a Steve Carrel uns anos atrás, já que o ator simplesmente rouba todas as suas cenas em que aparece. Espere só pra ver as festinhas dele...

Essa competência do elenco e do diretor equilibram os excessos um tanto desesperados de Carrey - ainda que eles devam agradar aos seus fãs (eu prefiro ele contido) - fazendo com que Sim Senhor resulte levemente acima da média das comédias mainstream. Dá pra rir, sim senhor, mas dá também uma incômoda sensação de déjà vu...

* Trailer 1 - Trailer 2

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.