Aves de Rapina

Créditos da imagem: Aves de Rapina/Warner Bros./Reprodução

Filmes

Notícia

Mulheres dirigiram número recorde de filmes em 2020, diz estudo

16% das maiores 100 maiores bilheterias do ano foram dirigidas por mulheres

Guilherme Machado
05.01.2021
16h23
Atualizada em
05.01.2021
18h45
Atualizada em 05.01.2021 às 18h45

Um estudo do Centro de Estudos das Mulheres em Televisão e Cinema da Universidade de San Diego identificou que um número recorde de mulheres dirigiu longas em 2020, de acordo com a Variety. Ao todo, mulheres representaram 16% das diretoras trabalhando nas 100 maiores bilheterias do ano, maior que os 12% de 2019 e o quádruplo dos 4% de 2018.

"A boa notícia é que agora nós vimos dois anos consecutios de crescimento em mulheres que dirigem. Isso quebra o padrão histórico recente em que os números subiam um ano e caíam no outro. A má notícia e que 80% dos filmes de maior bilheteria não têm uma mulher no comando", declarou Martha Lauzen, diretora do instituto.

Alguns filmes dirigidos por mulheres em 2020 incluem Mulher-Maravilha 1984 (Patty Jenkins), Aves de Rapina (Cathy Yan) e Nomadland (Chloe Zhao). Vale notar também que o 2020 contou com diversos adiamentos, que impactou também o lançamento de Viúva Negra e Os Eternos, também liderados por mulheres (Cate Shortland e Zhao, respectivamente).

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.