Foto de Mulan

Créditos da imagem: Mulan/Disney/Divulgação

Filmes

Notícia

Arrecadação de Mulan no streaming Disney+ pode ter sido abaixo do esperado

Longa entrou com opção de pagamento à parte na plataforma, mas ficará totalmente disponível em dezembro

Camila Sousa
07.09.2020
16h36

Mulan foi lançado no Disney+ no último fim de semana, mas pode não ter arrecadado o esperado pela empresa. O longa foi lançado na plataforma com a opção de pagamento à parte no valor de US$ 29,99, mas fontes afirmaram ao Deadline que o ganho da Disney não foi tão alto quanto o esperado e há dois fatores que podem ter influenciado isso.

Um deles é que, logo após o lançamento, a empresa afirmou que o longa será lançado 100% na plataforma (sem necessidade de pagamento à parte) em dezembro. Com isso, muitos fãs optaram por esperar mais pouco, já que a produção teve diversos adiamentos por conta da pandemia. Outro motivo seria a pirataria. Segundo o CBM, o longa estava disponível para download ilegal algumas horas após ser lançado no Disney+ e muitos baixaram o conteúdo.

O Deadline também questiona se isso fará o longa ser disponibilizado em outras plataformas on demand antes do esperado. Como a arrecadação no streaming próprio não foi tão alta, a Disney pode optar por colocar o filme em locais como o Google Play, que permitiria o aluguel para todos, não apenas para assinantes do Disney+. Vale lembrar, no entanto, que tudo isso não passa de especulação por enquanto.

Mulan reconta a lenda chinesa homônima e traz a atriz Liu Yifei no papel principal. Donnie Yen será o mentor Tung e Jet Li interpreta o Imperador.

O Disney+ chega ao Brasil em 17 de novembro.