Filmes

Notícia

Guardiões da Galáxia: “Disney pretende usar roteiro de James” diz Sean Gunn

Ator diz que o estúdio ainda planeja realizar o filme, mas não tem um cronograma determinado

Julia Sabbaga
25.09.2018
07h23

Em entrevista ao jornal Tulsa World, o irmão de James Gunn, Sean Gunn, deu uma atualização sobre o estágio de Guardiões da Galáxia Vol. 3, filme que foi colocado em hiato indeterminado após a demissão do diretor pela Disney. Segundo Sean, o estúdio ainda pretende usar o roteiro de James Gunn, e deve realizar o filme em algum momento, que até agora é incerto [via CB]:

Disney/Marvel/Divulgação

"Eu ainda não sei o que se passa com Guardiões 3. Eu sei que a Disney quer fazer o filme. Eu sei que eles têm completa intenção de usar o roteiro que meu irmão escreveu. Obviamente, é uma situação infeliz para todos, principalmente para ele. Mas eu também estava passando meio ano me preparando para fazer um filme que agora está incerto". 

Ele continuou: "Mas eu sei que eles planejam fazer o filme. Fazia tempo que eles não entravam em contato comigo, mas eu fui recentemente contatado pela Marvel, que me disse: 'Sim, nós planejamos fazer o filme, só não temos certeza quando". 

A produção de Guardiões da Galáxia Vol. 3 foi paralisada por tempo indeterminado pela Disney e a Marvel. O projeto da Marvel contava com James Gunn na direção e deveria começar a fotografia principal entre janeiro e fevereiro. Contudo, Gunn foi demitido em julho após antigos e polêmicos tweets do diretor reaparecerem.

A Marvel e a Disney estariam buscando um novo diretor para a produção da franquia, que até o momento arrecadou mais de US$ 1,6 bilhão. A decisão da Disney foi tomada após uma reunião entre Gunn e o presidente do estúdio, Alan Horn - leia mais.

O diretor foi dispensado do projeto há quase um mês, quando dezenas de tweets de Gunn de quase uma década atrás foram resgatados. Os posts faziam comentários ofensivos em tom de piada sobre assuntos delicados como pedofilia e estupro e foram trazidos à tona por membros da alt-right, o movimento conservador formado pelos supremacistas brancos norte-americanos. O estúdio agiu rapidamente e removeu Gunn da direção da terceira parte da franquia, acreditando que os comentários, apesar de antigos, eram inaceitáveis e não estavam de acordo com a imagem pública da Disney. Gunn se desculpou pelos comentários antigos, e, desde então, tem recebido apoio tanto de fãs quando de todo o elenco de Guardiões da Galáxia.