Filmes

Artigo

Doutor Estranho 2 e as crises do MCU

Saída do diretor Scott Derrickson reacendeu a discussão sobre o controle criativo do estúdio

A cozinha
10.01.2020
15h34

Scott Derrickson, diretor do primeiro filme do Doutor Estranho, anunciou que não vai mais comandar Doctor Strange: In The Multiverse of Maddness, o segundo longa do Mago Supremo. A notícia foi revelada nas redes sociais do diretor, que alegou "diferenças criativas" com o estúdio. Além de reacender a discussão sobre o controle criativo do estúdio, a mudança também pode significar problemas para o futuro do MCU.

Quando foi anunciado na San Diego Comic-Con de 2019, o projeto foi citado como um longa de terror, que seria o primeiro do gênero no Marvel Studios. Tal informação deixou os fãs animados, já que seria uma novidade dentro do estúdio e daria a oportunidade de explorar mais o personagem de Stephen Strange. No entanto, em dezembro de 2019, Kevin Feige já deu indícios que o caminho será um pouco diferente.

Segundo o presidente do Marvel Studios, o longa terá sim sequências assustadoras, mas pode ser comparado mais à longas como Indiana Jones, Gremlins ou Poltergeist. Isso pode ter ido de encontro aos planos de Derrickson, conhecido por produções de terror como O Exorcismo de Emily Rose (2005), A Entidade (2012) e Livrai-nos do Mal (2014).

Por enquanto, o longa continua com o lançamento marcado para maio de 2021, mas a saída do diretor pode significar alguns problemas para o começo da Fase 4 do estúdio. A sequência de Doutor Estranho é um filme chave para os novos filmes e o futuro do MCU. Primeiro, porque ele pode apresentar definitivamente o conceito de Multiverso (já citado em seu título) e, segundo, porque ele tem ligações com outras produções, como a série WandaVision.

A saída do diretor também trouxe à tona problemas anteriores do estúdio com diretores que gostariam de fazer produções mais autorais. É o caso de Edgar Wright e Homem-Formiga. O cineasta passou anos envolvido com o projeto, mas deixou a direção por não poder contar a história que gostaria. Patty Jenkins é outro exemplo. Ele comandaria o segundo filme de Thor, mas deixou o projeto após a Marvel não concordar com sua ideia de uma "ópera espacial".

A semana também foi marcada pelas primeiras fotos do set de The Batman. Além de Robert Pattinson andando de moto, os registros mostram Collin Farrell, confirmado no papel do Pinguim. Confira tudo isso na live acima.