Como será o Globo de Ouro 2021?

Os indicados, onde assistir, as mudanças causadas pela pandemia e muito mais!

A Cozinha
Robyn Beck/AFP

Agendado para o próximo domingo, 28 de fevereiro, o Globo de Ouro 2021 marca o início da temporada de premiações. Como a pandemia continua forte pelo mundo todo, o evento também servirá como exemplo para as demais celebrações da indústria ao longo do ano. Enquanto o Emmy tentou se adaptar em 2020, as cerimônias de agora têm um ano de experiência com a quarentena e mais conhecimento sobre a propagação do coronavírus para se adequar e entregar suas estatuetas.

Para garantir um mínimo grau de normalidade, a Hollywood Foreign Press Association (Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood) - organizadora do evento - terá apresentação presencial, com as anfitriãs Amy Poehler e Tina Fey divididas respectivamente entre Los Angeles, no Beverly Hilton Hotel (casa tradicional da premiação), e Nova York, no Rainbow Room, localizado no topo do Rockefeller Plaza, a sede da emissora NBC. Algumas das categorias também serão apresentadas por convidados presentes nos palcos das duas cidades, com uma lista que inclui Joaquin Phoenix (Coringa), Cynthia Erivo (The Outsider), Awkwafina (A Despedida), entre outros. A organização pediu que todos realizassem quarentena antes da cerimônia.

Acompanhe o Globo de Ouro ao vivo com o Omelete

Chris Delmas/AFP

Mas como será o Globo de Ouro em 2021?

As regras são ainda mais estritas para os indicados. No ano passado, durante o Emmy, elenco e equipe de Schitt’s Creek acompanharam reunidos em Toronto a entrega de prêmios. Isso não é mais permitido em 2021. Em carta aos participantes, a HFPA pediu que todos pratiquem o isolamento social, convivendo no máximo com seus familiares. “Proteger a produção do Globo de Ouro 2021 é nosso objetivo mais importante”, diz o comunicado [via Variety]. “Nossa visão para o programa é ter nossos indicados em lugares seguros, de preferência em seus lares, cercados apenas das pessoas que habitam com eles. A produção não está confortável com qualquer outra aglomeração que não seja aprovada por nossa equipe.” Com isso, nenhum dos indicados dará as caras presencialmente, apenas via Zoom.

Assim como o Oscar 2021 e o BAFTA, o Globo de Ouro também teve que alterar algumas de suas regras para indicados. Antes, os votantes precisavam comparecer a exibições oficiais dos filmes na área de Los Angeles. Com o fechamento dos cinemas, as regras de qualificação ficaram mais flexíveis, abrindo mão da necessidade da exibição pública, o que contempla obras lançadas direto no streaming e plataformas on demand. Mas a maior mudança foi na data que, assim como as demais premiações, foi adiada do começo do ano para um pouco mais tarde. Antes previsto para o início de janeiro, a cerimônia agora acontece em 28 de fevereiro.

Contemplando tanto o cinema quanto a televisão, a lista de indicados da premiação conta com vários nomes de peso, além de algumas surpresas um tanto esquisitas, alinhadas com a fama da premiação de não ter a mesma seriedade que um Oscar.

Veja a lista completa de indicados ao Globo de Ouro 2021.

Como assistir aos indicados

Resta saber se a produção do Globo de Ouro, espalhada pelos Estados Unidos, conseguirá tocar a premiação de forma natural, lidando com os vários problemas que surgem pelo caminho, como atrasos no vídeo por conta de conexões ruins, má comunicação com os indicados e a constante possibilidade de gafes. O prêmio pode não ditar os rumos de quem se consagra no Oscar ou no Emmy, mas com certeza será influente no formato das demais celebrações.

O Globo de Ouro 2021 acontece no domingo, 28 de fevereiro, com transmissão na TV brasileira pela TNT. O pré-show será exibido direto no Twitter oficial da premiação.

Acompanhe tudo sobre o Globo de Ouro no Omelete, com cobertura ao vivo no site e nas nossas redes sociais e live nos canais do Omelete no YouTube e na Twitch. A transmissão começa às 21h com um esquenta para a premiação, que inicia às 22h, e será apresentada por Marcelo Forlani e a Carol Costa, com participações de Arthur Eloi e Marcelo Hessel.

Publicado 22 de Fevereiro de 2021
Reportagem Arthur Eloi
Edição Natalia Engler