Séries e TV

Lista

Emmy 2020 | As apostas nas categorias de drama

The Crown e Succession devem disputar categorias principais

Camila Sousa
16.09.2020
12h30
Atualizada em
16.09.2020
17h29
Atualizada em 16.09.2020 às 17h29

O Emmy Awards 2020 está chegando e, depois das séries de comédias, chegou a hora de falar sobre as categorias de drama. Diferente das categorias de comédia, aqui as indicações estão mais divididas, embora The Morning Show, The Crown e Succession sejam destaques. Confira abaixo e acima as apostas nas categorias de Melhor Série, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Atriz Coadjuvante.

O Emmy Awards 2020 será realizado em 20 de setembro, com cobertura completa do Omelete no site e redes sociais.

Melhor Atriz em Série Dramática

Foto de The Morning Show
Divulgação

E vamos começar já com uma das categorias mais disputadas deste Emmy. Sim, as mulheres arrasaram nas séries dramáticas e isso faz com que a escolha esteja bem acirrada. Nossa querida Jennifer Aniston foi muito elogiada por seu papel em The Morning Show, série da Apple TV Plus que mostra os bastidores polêmicos de um programa matutino americano. Aniston é bem cotada para ganhar o primeiro Emmy de sua carreira, mas ela tem outros nomes grandes pela frente.

Quem assistiu à temporada recente de The Crown sabe que Olivia Colman entregou uma performance incrível como a Rainha Elizabeth. Ela venceu o Globo de Ouro este ano pela performance na temporada e surge também como uma das favoritas para essa categoria.

Junto com esses dois nomes extremamente fortes está Laura Linney, indicada pelo papel de Wendy na terceira temporada de Ozark. A série da Netflix é um destaques das categorias dramáticas e essa é sua terceira indicação pelo papel, o que a torna uma forte candidata ao prêmio.

Completando a categoria estão Jodie Comer e Sandra Oh, de Killing Eve. As duas estão muito bem, mas o seriado teve uma temporada bem mais fraca, o que diminui suas chances. E Zendaya, nossa querida protagonista de Euphoria. A atuação dela na série da HBO é incrível e seria surpreendente se ela levasse o prêmio. Mas, como dissemos acima, a categoria está disputada e as premiações de Hollywood costumam seguir um caminho mais “tradicional” em suas escolhas. Será que podemos ser surpreendidos novamente?

Indicadas:

  • Jennifer Aniston (The Morning Show)
  • Olivia Colman (The Crown)
  • Jodie Comer (Killing Eve)
  • Laura Linney (Ozark)
  • Sandra Oh (Killing Eve)
  • Zendaya (Euphoria)

Melhor Ator em Série Dramática

Foto de Succession
Divulgação

Agora vamos falar sobre os atores indicados na categoria principal, que também está disputada. Sério, não tem um nome que eu vou citar aqui que não merece esse prêmio. Vamos começar pela dobradinha de Succession, representada aqui por Jeremy Strong e Brian Cox. A série da HBO ainda não “emplacou” tanto no Brasil, por assim dizer, mas a história da família Roy é uma das produções dramáticas mais bem-sucedidas atualmente e, por isso, os dois são destaques na categoria.

Mas tá, se Succession é tão incrível assim, certeza que um dos dois vai levar certo? Não, amigo, errado. Quem aparece na disputa ali do ladinho é ninguém menos do que Sterling K. Brown, que há anos nos faz chorar com o papel de Randall em This is Us. O personagem, aliás, teve ainda mais destaque na temporada mais recente da série, mostrando também seus defeitos. Essa é a quarta indicação de Brown, que só ganhou o prêmio uma vez até agora.

Completando os indicados estão Steve Carell por The Morning Show. Como falei anteriormente, a série mostra os bastidores de um programa matinal americano e Carell interpreta Mitch Kessler, um dos âncoras que é demitido em meio a um escândalo de má conduta sexual. Pra quem só conhece Carell pelos papéis cômicos, ele também manda muuuuuito bem no drama e, apesar de não ser um dos candidatos mais fortes, também tem chances.

Também temos ninguém menos do que Billy Porter pela segunda temporada de Pose, série de Ryan Murphy que mostra o surgimento da cultura LGBTQIA+ nos EUA, e que abordou também o tema da AIDS em sua segunda temporada. Porter venceu esta mesma categoria pelo primeiro ano da série e por isso segue forte. Fechando realmente a lista temos Jason Bateman, que segue fazendo um trabalho incrível em Ozark, da Netflix. Olha, eu não queria ser uma das pessoas que precisa escolher quem é o melhor em uma lista tão incrível!

Indicados

  • Jason Bateman (Ozark)
  • Sterling K. Brown (This is Us)
  • Steve Carell (The Morning Show)
  • Brian Cox (Succession)
  • Billy Porter (Pose)
  • Jeremy Strong (Succession)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática

Foto de The Crown
Divulgação

Vamos agora para atriz coadjuvante em série dramática. Bom, antes de ir mais a fundo, vamos tirar da frente dois grandes nomes que estão aqui, mas não devem levar o prêmio: Laura Dern e Meryl Streep. Elas são maravilhosas? Sim. Merecem o mundo? Totalmente! Mas o segundo ano de Big Little Lies (que não deveria nem existir) não trouxe assim, AQUELA performance das duas. Elas merecem as indicações, mas não devem estar no páreo final.

A indicação de Thandie Newton por Westworld segue essa mesma linha de pensamento, levando em consideração que ela apareceu pouco na nova temporada e sua personagem não teve muito desenvolvimento. Fiona Shaw concorre por Killing Eve, outra série com temporada fraca.

Quem fica no páreo realmente é Julia Garner, que tem feito um trabalho incrível em Ozark, Sarah Snook, pela queridinha Succession e a minha preferida, Helena Bonham Carter por The Crown. E não, não é clubismo por ela ser uma atriz de Harry Potter e eu ser Potterhead de coração. Bonham Carter dá vida à figura controversa da princesa Margareth em The Crown e faz um contraponto incrível com a Elizabeth de Olivia Colman. A interação das duas é impressionante e Bonham Carter merece demais levar esse prêmio.

Indicadas:

  • Helena Bonham Carter (The Crown)
  • Laura Dern (Big Little Lies)
  • Julia Garner (Ozark)
  • Thandie Newton (Westworld)
  • Fiona Shaw (Killing Eve)
  • Sarah Snook (Succession)
  • Meryl Streep (Big Little Lies)
  • Samira Wiley (The Handmaid's Tale)

Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática

Foto de The Morning Show
Divulgação

Vamos agora para a categoria de melhor ator coadjuvante em série dramática, que também tem dobradinhas de séries indicadas! Começando por The Morning Show, representada aqui por Billy Crudup e Mark Duplass e passando para a tão falada Succession, com Nicholas Braun, Kieran Culkin e Matthew Macfadyen.

Os favoritos para levar o prêmio são Crudup e Culkin, com destaque para o primeiro. Em The Morning Show, ele interpreta Cory Ellison, presidente da divisão de notícias da emissora que transmite o programa matinal. Ele tem um papel muito importante no movimento #MeToo que é mostrado na série e por isso merece bastante esse prêmio.

Mas, temos outros nomes importantes aqui: o primeiro é de Giancarlo Esposito, que repete o papel de Gus Fring em Better Call Saul. Embora muitos achem que a série derivada não chegue aos pés de Breaking Bad, a verdade é que a trama do advogado Saul Goodman se desenvolveu bastante nos últimos anos e, sim, está muito perto da série que a originou.

Fecham a categoria dois nomes com bem menos chances de levar o prêmio: Jeffrey Wright pelo papel de Bernard em Westworld, também muito apagado na temporada mais recente, e Bradley Whitford, o comandante Lawrence de The Handmaid's Tale. A atuação deste último realmente foi muito boa e talvez ele tivesse mais chances se não tivesse Morning Show e Succession como fortes concorrentes!

Indicados

  • Nicholas Braun (Succession)
  • Billy Crudup (The Morning Show)
  • Kieran Culkin (Succession)
  • Mark Duplass (The Morning Show)
  • Giancarlo Esposito (Better Call Saul)
  • Matthew Macfadyen (Succession)
  • Bradley Whitford (The Handmaid's Tale)
  • Jeffrey Wright (Westworld)

Melhor Série Dramática

Foto de The Crown
Divulgação

Chegamos nela, a maior categoria da noite, o momento mais esperado! E sim meus amigos, o páreo segue bem apertado. Vamos tirar da frente aquelas séries que a gente ama, mas têm menos chance de levar? É o caso de The Mandalorian, Stranger Things e (sim, sinto dizer), Killing Eve

Amamos as aventuras do Baby Yoda com o Pedro Pascal, mas a série do Disney+ dificilmente leva, o que também podemos dizer da produção da Netflix sobre Hawkins. No caso dessas duas, só a indicação já é uma vitória e um reconhecimento do trabalho na temporada. Ai vamos para Killing Eve, que teve um terceiro ano morno. Valeu a indicação, mas está longe do prêmio.

Agora temos aquelas séries com mais chances de levar, mas que ainda não estão no topo: Better Call Saul, The Handmaid’s Tale e Ozark. Entre essas três, as chances aumentam muito. Handmaid’s Tale não teve assim uma de suas melhores temporadas (e já estamos com aquela velha sensação de história esticada demais), Ozark vai bem, mas também não excedeu o que já mostrou anteriormente, o que também aconteceu com Better Call Saul.

Não, meus amigos, as duas séries que realmente devem estar no grande páreo aqui são The Crown e Succession. A primeira tem aumentado de qualidade incrivelmente temporada após temporada, mostrando os bastidores da família real britânica. O terceiro ano passou por momentos importantes da história e fez questão de mostrar vários traços da personalidade da família real, mas tudo com uma sutileza incrível. Como dizem por ai, essa temporada foi eita atrás de eita e The Crown merece muito o prêmio principal.

E podemos dizer o mesmo do segundo ano de Succession. Pode parecer chato acompanhar as disputas de herdeiros de uma família rica, mas Succession acerta em COMO passa isso ao público. Ela levou o Globo de Ouro de Melhor série dramática este ano e pode facilmente fazer a dobradinha com o Emmy.

Indicados

  • Better Call Saul
  • The Crown
  • The Handmaid's Tale
  • Killing Eve
  • The Mandalorian
  • Ozark
  • Stranger Things
  • Succession