Coringa correndo

Créditos da imagem: Coringa/Warner Bros./Reprodução

Filmes

Notícia

Coringa | Rede de cinemas orienta pais a não levarem crianças ao filme

Em post no Facebook, empresa diz que o longa possui "más vibrações"

Itaici Brunetti
03.10.2019
19h12
Atualizada em
03.10.2019
19h31
Atualizada em 03.10.2019 às 19h31

A rede de cinemas Alamo Drafthouse, que opera em 40 salas nos EUA, emitiu um comunicado orientando os pais a não levarem as crianças para assistir Coringa. Segundo a empresa, o filme de Todd Phillips possui "más vibrações". [via Entertainment Weekly

[Cuidado, possíveis spoilers abaixo]

"Aviso aos pais (isso não é uma piada)", escreveu a rede em post no Facebook. "Coringa é proibido por algumas razões. O filme traz muitas cenas de linguagem chula, violência brutal e más vibrações no geral. O filme é cru, obscuro e realista, mostrando a descida de um homem à loucura no estilo de Taxi Driver. O filme não é para crianças e elas nem gostariam dele mesmo (o Batman não aparece)”, informou o aviso.  

A políca de Nova York também está preocupada com possíveis ataques aos cinemas norte-americanos neste fim de semana devido à estreia do filme. Policiais fardados e à paisana estarão presentes nas salas de cinemas em uma operação especial do departamento. 

Segundo a sinopse oficial, Coringa segue a história de Arthur Fleck, um homem lutando para se integrar à sociedade despedaçada de Gotham. Trabalhando como palhaço durante o dia, ele tenta a sorte como comediante de stand-up à noite, mas descobre que a piada é sempre ele mesmo. Preso em uma existência cíclica, oscilando entre a realidade e a loucura, Arthur toma uma decisão equivocada que causa uma reação em cadeia, com consequências cada vez mais graves e letais, nesta exploração ousada do personagem.

O filme estreia nos cinemas brasileiros nesta quarta-feira (3 de outubro).