Joaquin Phoenix em Coringa

Créditos da imagem: Coringa/Warner Bros/Reprodução

Filmes

Notícia

Coringa não ganhará corte do diretor, garante Todd Phillips

"O filme que existe é exatamente como eu queria", afirmou o cineasta

Mariana Canhisares
18.10.2019
09h56

O diretor Todd Phillips garantiu ao Collider que Coringa nunca ganhará uma versão do diretor. "O filme que existe é exatamente como eu queria e nunca vou mostrar uma cena deletada".

Phillips, embora pareça decidido a não liberar nenhum dos bloopers, considera divulgar apenas um material extra: um compilado de todas as versões da cena em que Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) sobe ao palco do programa do Murray Franklin (Robert De Niro).

"Toda vez que o Murray levantava e dizia 'por favor, recebam o Coringa' e as curtinas se abriam, ele [Phoenix] saía e fazia algo diferente", contou o diretor. "Não sei, fizemos essa cena umas 13 vezes, talvez, e todas elas são diferentes e engraçadas. Algumas são tão boas. Fiquei imaginando 'por que não usei aquela?'".

É interessante notar que o astro do longa, Joaquin Phoenix, sugeriu ao diretor que colocasse os erros de gravação como uma espécie de cena pós-créditos. "A ideia de uma cena pós-créditos neste filme parecia errada, e um pouco leve demais para mim. Não seria algo que nós faríamos", explicou o diretor ao CBM.

Com uma semana em cartaz, Coringa já figura no Top 5 de maiores bilheterias de lançamento de filmes para maiores de 18 anos do país, ficando atrás apenas de Deadpool (US$ 132,4 milhões), Deadpool 2 (US$ 125,5 milhões) e It: A Coisa (US$ 123,4 milhões). No Brasil, o longa estrelado por Joaquin Phoenix recebeu classificação indicativa para maiores de 16 anos.

Coringa estreou no dia 3 de outubro e arrecadou US$ 93,5 milhões em seu primeiro final de semana, melhor marca da Warner desde Mulher-Maravilha que, sem a mesma limitação de ser só para maiores de 18 anos, fez US$ 103 milhões.