HQ/Livros

Notícia

Mais um escritor reclama em público da DC Comics

Joe Casey não gosta dos rumos de sua participação em Superman/Batman

Érico Assis
16.05.2010
00h00
Atualizada em
29.06.2018
02h31
Atualizada em 29.06.2018 às 02h31

O escritor Joe Casey não está muito preocupado em ser gentil com o empregador DC Comics quando resolve falar de seus últimos trabalhos para a editora. Em especial uma recente sequência de três edições na série Superman/Batman.

Há alguns meses, em entrevista ao Comic Book Resources, Casey já se demonstrava insatisfeito com a capa de sua primeira edição, Superman/Batman #69, ressaltar que a história remeteria ao crossover "Nossos Mundos em Guerra". Era uma crítica direta ao marketing da editora, por recuperar uma saga que, por mais que tenha feito sucesso mediano em seu lançamento, em 2001, não mereceria tanto destaque hoje.

Superman batman

None

Na mesma entrevista, Casey também lembrou que escreveu parte do crossover em 2001 - e confessou que usava drogas na época. O CBR posteriormente atenuou esta parte da entrevista, recuperada pelo site Bleeding Cool: "Em 2001, eu estava tão chapado de alucinógenos que nem tenho memórias coerentes de como escrevi. Desta vez estou um pouco mais sóbrio".

Com a recente publicação da última edição de Casey em Superman/Batman, a 71, houve algumas surpresas. A metade final da edição é atribuída a outro roteirista, Joshua Williamson. Casey voltou ao Comic Book Resources para comentar o caso, destacando principalmente o clima editorial da DC atual.

"Eu só queria escrever uma história legal com os dois super-ícones. Nada de grandes explorações, só escrevendo por instinto. Estou nessa há tempo demais para investir muito em situações assim, onde a banca está contra você, criativamente falando. E, mesmo com isso em mente, ainda ferraram com a história - como qualquer pessoa que tenha lido a última edição pode dizer... Só para registro, eu escrevi o roteiro da edição completa. Mas, em termos do que acabou chegando aos leitores, escrevi as páginas 1 a 11 e a maior parte da última página", explica o autor.

"Eu costumava dizer pra tudo mundo que não havia diferença entre trabalhar pra Marvel ou pra DC, de um ponto de vista prático ou mesmo criativo. No ano que passou, não posso mais falar isso. Do meu ponto de vista, há uma grande diferença." Casey só faz uma ressalva para especificar que não está falando de toda a DC, mas sim de alguns editores em particular - ele inclusive considera muito importante a promoção de Geoff Johns, citado nominalmente, para diretor de criação da editora.

Joe Casey atualmente não tem séries mensais regulares nem na DC nem na Marvel, sendo um free-lancer contratado para especiais e minisséries. Com a DC, não tem nada programado para os próximos meses. O escritor tem vários trabalhos autorais publicados pela Image Comics, de sucesso mediano ou fraco. Atualmente, segundo o Bleeding Cool, vive dos lucros em torno do personagem Ben 10, do qual é um dos criadores.

O caso repete declarações contra a DC feitas por escritores como Dwayne McDuffie e Judd Winick nos últimos meses.